domingo, 20 de maio de 2018

sarau baião de dois


Sarau Baião de Dois

Nesta sexta feira 25 a partir das 20h no Sinasefe IF Fluminense - Rua Álvaro Tâmega 132 - Sarau Baião de Dois - Imperdível! Música Poesia - rifa com lindos objetos poéticos e deliciosas iguarias vindas diretamente de Guarapari
obs. o livro Juras Secretas - pode ser adquirido também pela loja virtual da Editora www.penaluxeditora.com.br/loja



poesia viva poesia




Poesia Viva Poesia
Livro: "Juras secretas", poesia. Autor: Artur Gomes.


Lançamento - 10 de junho - 20h
com a performance Poesia Viva Poesia
Museu Nacional de Brasília -
Festival Transepoéticas

Jura secreta 14

eu te desejo flores lírios brancos
margaridas girassóis rosas vermelhas
e tudo quanto pétala
asas estrelas borboletas
alecrim bem-me-quer e alfazema
eu te desejo emblema 
deste poema desvairado
com teu cheiro teu perfume
teu sabor teu suor tua doçura
e na mais santa loucura
declarar-te amor até os ossos
eu te desejo e posso
:
palavrArte até a morte
enquanto a vida nos procura


Artur Gomes
Fulinaíma MultiProjetos
portalfulinaima@gmail.com
(22)99815-1266 - whatsapp

quarta-feira, 16 de maio de 2018

juras secretas - livro - lançamento



Livro: "Juras secretas", poesia. Autor: Artur Gomes.


Lançamento - 10 de junho - 20h
com a performance Poesia Viva Poesia
Museu Nacional de Brasília -
Festival Transepoéticas

Jura secreta 14

eu te desejo flores lírios brancos
margaridas girassóis rosas vermelhas
e tudo quanto pétala
asas estrelas borboletas
alecrim bem-me-quer e alfazema

eu te desejo emblema 
deste poema desvairado
com teu cheiro teu perfume
teu sabor teu suor tua doçura
e na mais santa loucura
declarar-te amor até os ossos
eu te desejo e posso
:
palavrArte até a morte
enquanto a vida nos procura


Artur Gomes
Fulinaíma MultiProjetos
portalfulinaima@gmail.com
(22)99815-1266 - whatsapp




terça-feira, 24 de abril de 2018

sarau baião de dois - Dia 27/4 - no Sinasefe - 20h



Sarau Baião de Dois

Dia 27 Abril - 20h
Sinasefe If Fluminense -
 Rua Álvaro Tâmega, 132 - Campos dos Goytacazes-RJ
espaço para poetas, músicos, atores mostrar e vender sua Arte

Esfinge
poema do livro: Juras Secretas
lançamento em junho pela Editora Penalux

o amor 
não e apenas um nome 
que anda por sobre a pele
um dia falo letra por letra 
no outro calo fome por fome 
é que a flor da minha pele
consome a pele do meu nome
cravado espinho na chaga 
como marca cicatriz 
eu sou ator ela esfinge 
ana alice/beatriz
assim vivemos cantando 
fingindo que somos decentes 
para esconder o sagrado 
em nosso profanos segredos
se um dia falta coragem 
a noite sobra do medo
na sombra da tatuagem 
sinal enfim permanente 
ficou pregando uma peça 
em nosso passado presente
o nome tem seus mistérios 
que se escondem sob panos
o sol e claro quando não chove 
o sal e bom quando de leve 
para adoçar desenganos 
na língua na boca na neve
o mar que vai e vem 
não tem volta
o amor é a coisa mais torta 
que mora lá dentro de mim 
teu céu da boca e a porta 
onde o poema não tem fim

artur gomes 
Fulinaima Multiprojetos
portalfulinaima@gmail.com
(22)99815-1266 - whatsaap


segunda-feira, 23 de abril de 2018

sax blues poesia - 25 de abril 20h no Teatro de Bolso



Sax Blues Poesia
performance poética musical
Dia 25 Abril - 20h
Teatro de Bolso Procópio Ferreira - 50 Anos
 
Campos dos Goytacazes-RJ

com Artur Gomes, Dalton Freire, Duo Vox (Álvaro Manhães e Ivih Cabral)
participação especial: Ana Carolina Vieira Petrucci

entredentes

olhei a cara do tempo
ela estava fechada
não me dizia nada
pensei as sagaraNAgens
que o tempo fazia comigo

peguei do tempo o umbigo
cortei na ponta da faca
e a tua cara de vaca
sangrei sem nenhum remorso
porque isso o tempo não tem

agora o tempo sorri
me mostra os dentes da boca
e a tua cara de louca
é a minha cara também

arturgomes
Fulinaíma MultiProjetos
portalfulinaima@gmail.com
(22)99815-1266 - whatsaap


quarta-feira, 4 de abril de 2018

Usina é Usura




USINA

Antônio Roberto Kapi de Góis Cavalcanti

Usina:

Usina são uns olhos
despertos antes do sol,
a boca mal-lavada
num gole de café...
e um esfregar de mãos
para aquecer o dia.

Usina é uma longa
E curta caminhada,
Inventada em carrocerias,
carroças e bicicletas.

Ou um usar de pés
pra se fazer o dia.

Usina é um balé!
de lenços-de-cabeça,
camisas de xadrez,
foice e facão...
entre gole e outro
de café,

Usina é um apito
de sol a pino,
feito de marmitas,
quando os olhos nada dizem
e as bocas são limpas
por mãos em costas.

Usina é um gosto
(doce-amargo)
de uns caldos escorrendo,
ora nas moendas
ora nos moídos...

É um fazer de conta,
Pós-apito,
Na birosca ao lado
Com uns parceiros:
Um remedar da vida.

Depois
Um mal dormir
De pais e filhos
(de fome, de frio, de medo)
Para que antes que o sol
Se tenha despertado,

— USINA É USURA!

São uns olhos
Que se estendem
Quando em vez
À casa-grande...
São umas vidas
Escapando pela chaminé

quinta-feira, 8 de março de 2018

Todo Dia É Dia Dela



Todo Dia É Dia Dela
Todo Dia É Dia D

Mulher
meu poema
se completa em teu vestido
roçando tua carne
no algodão tecido

Meu ofício é de poeta
pra rimar poema e blusa
e fica na tua pele
pelo tempo em que me usa

Artur Gomes

terça-feira, 6 de março de 2018

Um Divã Em Cada Esquina


Retomando uma ideia de 30 anos atrás (1987), quando no Studio 52, com Genilson Paes Soares Oscar Wagner, Nilson Siqueira e Mário Sérgio Cardoso (arquiteto pós moderno), criamos o projeto de psicanálise popular: Um Divã Em Cada Esquina, para talvez quem sabe Campos ex-dos Goytacazes retomar a sua sanidade mental, porque está brabo!




o fauno e a flauta

o fauno lê Baudelaire
do outro lado da trama
enquanto dorme a donzela
com uma rosa entre as coxas

o fauno traça o poema
na geografia do corpo
atravessa o vértice do tempo
com o seu falo em chamas
por não ter juízo

e com a flauta toca 
pétala por pétala
na porta de entrada
do pontal do paraíso

Artur Gomes

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná