fulinaíma

terça-feira, 13 de abril de 2010

Poemas ao Mar: Convocação















Apresentamos aos amigos virtuais, de todas as plagas e cruz credos, o antigo projeto/brincadeira do extinto grupo GRITO, de amigos poetas, desenhistas e atoas de Divinópolis-MG, inclusive este "bon vivant", diooooli, que vos fala. Esta apresentação também se faz um convite carta-marítima para os mais dispostos a participarem da brincadeira e disseminarem poiésis nas águas turvas de suas cidades e cidades.
A brincadeira é a seguinte, pegue um papel ou outro suporque qualquer, escreva um poema que lhe agrade (seu ou de outros poetas) e envie, de forma anônima, a endereços da lista telefônica de sua cidade ou outra cidade carente de poesia.
É válido fazer colagens, desenhos e tudo o mais que você quiser. Eu gosto de postar imagens e poemas mais "positivos" para quem sabe dar um up na pasmaceira do dia a dia. Pegue agora uma lista telefônica de assinantes (aquela que tem classificação por nome de ruas e bairros), escolha aleatoriamente um endereço na lista, rua-bairro, nome e número da casa.
Escreva "Carta Social" no canto inferior direito do destinatário (no envelope) e você pagará apenas R$ 0,01 (um centavo) por carta enviada. O envelope segue algumas exigências dos correios, como não pesar mais que 5 gramas (conter apenas um papel formato A4 geralmente), e ser enviado de pessoa física a pessoa física.
Eu gosto de criar expectativas com o anônimato e geralmente envio em nome e memória do querido Manuel Carneiro de Souza Bandeira Filho, e no endereço coloco algum inexistente, tipo rua das flores, sem número, bairro pasárgada, etc. então, fica o convite aos amigos e entusiastas poéticos de plantão. Podemos reunir com amigos em casa, bares, praças, etc. o importante é lançar os poemas às águas turvas e inóspitas da pasmaceira cultural. Acima algumas fotos de poemas enviados nesta semana. é noise!!!
mais inforamações: DiOli

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná