quarta-feira, 26 de maio de 2010

semana da imprensa começa nesta quinta

Exposição de fotografias, debate, lançamento de livros, exibição de filmes e até uma partida de futebol vão marcar a tradicional Semana da Imprensa, que começa na próxima quinta-feira (27) e segue até o dia dois de junho, em Campos. A abertura será com a mesa "Seis meses sem Monitor Campista", às 19h, na Sala 220, na Faculdade de Filosofia de Campos. O evento é promovido pela Associação de Imprensa Campista e a entrada é franca.

Na sexta (28), às 19h, também na Fafic, será exibido o documentário "Abaixando a máquina - Ética e Dor no Fotojornalismo Carioca”, seguido da mesa com fotógrafos campistas. Sob direção de Guillermo Planel e Renato de Paula, o filme mostra o cotidiano dos fotógrafos dos principais jornais do Rio de Janeiro, discute a ética do ato de fotografar e apresenta as angústias e dilemas vividos por eles. Às 22h, a comemoração continua na Noite Etílico-Jornalística no Vinil (no Relicário Bistrô, em frente ao Isepam).

Já no sábado, a partir das 9h, é a vez da Imprensa Pelada - Futebol dos coleguinhas, no Clube Folha Seca. Todos podem participar; o time será formado na hora. Às 16h, vai ao ar mais uma edição do Cine Jornalismo AIC, com o filme: "O Passo suspenso da cegonha" (comentador: Alexandro F). Em seguida, será inaugurada uma Mostra Fotográfica, no Bar Chega Eh (Rua Alonso Coelho da Silva, 34, Turf), sob curadoria da jornalista Patrícia Bueno.

— Trata-se de uma pequena galeria permanente, com trabalhos de 11 fotógrafos profissionais e amadores de Campos. É uma forma de valorizar a arte da fotografia, dar mais visibilidade ao talento dos profissionais e, claro, tornar o ambiente muito mais interessante. As imagens misturam cotidiano, poesia, humor, criatividade e, acima de tudo, olhares sensíveis — explica Patrícia.

Mais atrações – A segunda-feira (31) será marcada por três lançamentos de livros, em parceria com a Academia Campista de Letras. Dentro da Série Azevedo Cruz (poesia), o acadêmico Vilmar Ferreira Rangel vai lançar "Dança entre dorsos tensos". Já da Série José Cândido de Carvalho (ficção) fazem parte: "Lá, onde o vento faz a curva", de José Cunha Filho e "Páginas escolhidas", de Joel Soares.

Na terça-feira (1) será gravada a segunda edição do Projeto Memória AIC, com o jornalista Fernando da Silveira. Encerrando o calendário de atrações, o Grupo Ébano fará um Tributo a Wilson Batista, na quarta (2), no auditório da Fafic. Todos estão convidados a participar da roda de samba, que será comandada pelos músicos: Ed, Dudu e Tico Floriano. O Ébano tem dois anos de carreira e sempre apostou seu trabalho na valorização do samba dos grandes mestres, incluindo os bambas de Campos.

A programação completa da Semana da Imprensa está nos blogs
http://associacaodeimprensa.blogspot.com/
e http://www.urgente.blogspot.com/

Apple ultrapassa Microsoft

O valor de mercado da Apple ultrapassou o da Microsoft nesta quarta (26). No fechamento do mercado de ações norte-americano, a empresa – fabricante de Macs, iPhones e, mais recentemente, iPads – chegou a US$ 222,07 bilhões, enquanto o valor do negócio da Microsoft fechou em US$ 219,18 bilhões. Durante o pregão, a Apple chegou aos US$ 227,1 bilhões.
Com US$ 278,64 bilhões, a Exxon Mobil continua à frente das duas empresas de tecnologia como a única companhia americana com valor maior de mercado.

Segundo o “New York Times”, essa foi uma das maiores mudanças já registradas, pelo fato de a Apple ter sido praticamente dada como “morta” há cerca de uma década. O rápido crescimento da empresa, explica a publicação, também mostra uma mudança cultural: o gosto dos consumidores se sobrepôs às necessidades dos negócios como a principal força de liderança no mercado de tecnologia.

A Microsoft, responsável pela plataforma Windows e o pacote Office, dominou a relação que a maioria dos usuários tinha com seus computadores por quase duas décadas. Mas, como lembra o “NYT”, o teclado das máquinas deu lugar a telas sensíveis ao toque dos telefones celulares inteligentes. “É a maior reviravolta que eu já vi no Vale do Silício”, disse ao jornal Jim Breyer, um investidor que já colocou seu dinheiro em algumas das empresas de tecnologia de maior sucesso.

As ações da Apple valem hoje dez vezes mais do que há dez anos, um resultado da revolução do consumo de eletrônicos provocada pela empresa, que passou a vender produtos com estilo diferenciado, de fácil manuseio, como o iPod, iPhone e MacBooks.

Um comentário:

Elenilson Nascimento disse...

Irmão, os meus livros “Poemas de Mil Compassos” e “Memórias de um Herege Compulsivo” (ambos de 2009) estão concorrendo ao “I Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea”.
Entra aqui e clica e me dê um votinho! Não dói nada e ainda é gostoso! DIVULGA PRA MIM TAMBÉM!
http://heregecompulsivo.blogspot.com/
Me ajuda aí! Inté!

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná