fulinaíma

sexta-feira, 18 de junho de 2010

"O Mundo ficou mais burro e cego hoje",

Idea Vilariño ( 1920-2009)


diz Fernando Meirelles sobre morte de Saramago

O cineasta Fernando Meirelles lamentou nesta sexta-feira (18) a morte do escritor português José Saramago. Leia abaixo o comunicado oficial de Meirelles, que adaptou a obra "Ensaio Sobre a Cegueira" para os cinemas em 2008 e cuja produtora, a O2 Filmes, está co-produzindo documentário, atualmente em fase de finalização, sobre os últimos anos de Saramago e sua mulher, Pilar Del Río.

Leia aqui a repercussão completa da morte de Saramago.

Fernando Meirelles (e) e José Saramago (d) durante apresentação do filme "Ensaio Sobre a Cegueira" em Lisboa, Portugal (27/10/2008)

VEJA FOTOS DA TRAJETÓRIA DE SARAMAGO
TRECHOS DE SABATINA DA FOLHA COM AUTOR

"A última vez que me encontrei com Saramago foi em Penafiel, em Portugal, em novembro passado, onde ele foi homenageado, mas na verdade tenho convivido muito com ele ultimamente pois a O2 Filmes está co-produzindo um documentário chamado 'José e Pilar', dirigido pelo português Miguel Mendes, sobre os últimos anos do Saramago e sua mulher. O filme é comovente de cortar os pulsos, vemos ali um homem brilhante que sabe que seu tempo está acabando e tem muita pena de morrer. O dia no qual ele pensava constantemente e que tentou adiar, chegou.

Saramago era um homem lógico, dizia que a morte é simplesmente a diferença entre o estar aqui e já não mais estar. Combatia as religiões com fúria, dizia que elas nos embaçam nossa visão, mesmo assim não consigo deixar de pensar que adoraria que neste momento ele estivesse tendo que dar o braço a torcer ao ser surpreendido por algum outro tipo de vida depois desta que teve por aqui.

A lucidez naquele grau é um privilégio de poucos, não consigo escapar do clichê mas definitivamente o mundo ficou ainda mais burro e ainda mais cego hoje.


Olá, amigos!

É com muito prazer que informo que abrigaremos em nosso bar o Segundo Encontro de Blogueiros Desocupados. Como vocês podem perceber, escrevo às 03h30 da madruga, ainda sem sono, depois que o último sobrevivente saiu do meu humilde estabelecimento (ô vida! rsrsrs). E que Deus o acompanhe, pois o homem bebeu todas... Eu e Lolô, meu sócio, esperamos vocês aqui no MPBar na próxima sexta, dia 18, para a reunião de confraternização. Não escrevi antes porque apesar de desocupada eu ando muito ocupada...
Beijocas e até sexta!

Pra quem não conhece, o MPBar fica na esquina das ruas Alonso Coelho da Silva e Major Euclides Maciel, no Flamboyant. O Bar já se chamou "Quarteto". Vindo pela 28, sentido Penha, entra na Gilberto Cardoso, segunda rua à direita (na segunda esquina).

Patrícia Bueno
Jornalista

Caros amigos,

O escritor Wilson Bueno, autor de Mar Paraguayo, foi recentemente assassinado em Curitiba. Leiam em Cronópios uma entrevista que concedeu ao poeta e crítico Claudio Daniel, na página:
http://www.cronopios.com.br/site/artigos.asp?id=4594.

Beijos,
Jacineide Travassos

Ministro do TSE suspende propaganda do PSDB com Serra

O ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Aldir Passarinho Júnior suspendeu nesta sexta-feira a propaganda do PSDB que tinha o candidato do partido à Presidência, José Serra, como destaque.

As 10 primeiras inserções de 30 segundos foram exibidas na terça-feira e voltarão ao ar nos dias 22, 26 e 29, totalizando outras 30 inserções em rede nacional de rádio e televisão. Pela decisão, o PSDB pode substituir as peças.

Na quarta-feira, o PT entrou com uma representação contra o PSDB com o argumento de que os tucanos usaram o programa partidário para fazer propaganda eleitoral antecipada.
Na propaganda de terça-feira, Serra falou sobre saúde, em uma das propagandas, e sobre seu modo de administrar, na outra. Ao final, um locutor disse: "A experiência garante o avanço", uma menção a um dos eixos a partir do qual ele tenta se diferenciar da candidata petista,
Dilma Rousseff.

Em ambas as inserções, o ponto comum foi a citação às "famílias" e às "pessoas". Na propaganda focada na saúde, área da qual já foi ministro, o candidato disse que o governo deve ter, "acima de tudo, cuidado com as pessoas, com as famílias".

Na outra propaganda, o mesmo tom, ao afirmar que o governante deve "melhorar a vida das pessoas, das famílias, no seu dia-a-dia". Nesse mesmo bloco, disse: "Esse é o meu jeito. Como eu sempre fiz. Do fundo do meu coração, é nisso que eu acredito".

No rádio, suas palavras foram introduzidas como "um convite de José Serra, do PSDB". Ao fim, um breve jingle: "Quem compara não tem comparação".


Em defesa do Maranhão, MANOEL DA CONCEIÇÃO, uma das mais importantes lideranças camponesas do Brasil em todos os tempos,permanece em GREVE DE FOME.

Maranhão, berço de heróis!

Eu que empunho bandeiras
na minha poesia
ouço inerte
teu grito
...
covardemente
me calo.

Assino manifestos
falo com dois ou três
juntos recolhemos
o ensaio de um grito
que poderia queimar
os bigodes do diabo.

Não tenho um prato de justiça sequer
para aplacar o que te devora por dentro
não tenho sequer desapego ao prato
que continua vazio
na lavoura minguada
dos dias esfomeados .

Eu que leio Maiakovski
canto Garcia Lorca
não sou capaz de ir além dos versos
não tenho coragem de ofertar
minhas mãos de poeta
ao machado perverso
dos coronéis.

O tempo se arrasta
manchado do teu sangue
e de outros Manés e Margaridas
que fizeram do próprio medo
motivo pra seguir na batalha

Enquanto o senhor da morte
continua lavando o ventre da terra
com sangue e agrotóxico.
Mata pássaros!
Extingue bichos!
Esquarteja gente!
na monocultura do poder.

Os que já foram teu escudo
hoje te apontam rifles
com balas de arame farpado
te lançam punhais
enferrujados pelo sangue
dos atraiçoados.

Não sei fazer outra coisa
senão poemas
que não resolverão nada
que não aplacarão sequer
a vergonha que sinto deste medo
costurado sob os mulambos de minha pele

Me agasalho em bandeiras
desbotadas de medo
com a covardia natural aos nascidos à fórceps
sob o sol de um maranhão
dominado pelo chicote da mentira.

E me calo
enquanto mil vozes gritam
dentro de mim
sem que minha poesia
saiba decifrar os código secretos
da tua coragem.

Lilia Diniz- artista maranhense

veja entrevista com Manoel em:
http://www.pracadacultura.com/noticia.php?id=482

Mané nunca parou de lutar ao longo de seus 140 anos – como ele explica – de vida. Estava em Porto Alegre como mais uma atividade política, participando dos debates sobre economia solidária, frente de batalha à qual se dedica nos últimos te mpos. Com sua fala mansa e tranqüila de homem do campo, muito à vontade naquele calor senegalesco, Mané nos relatou sua vida heróica enquanto consumíamos garrafas e garrafas de água. Há homens que viveram epopéias mas, infelizmente, não sabem contá-las ou o fazem mal. Azar o nosso. Não é o caso de Mané. Ele soube compreender e tirar lições de uma experiência de vida ímpar. Sorte a nossa, que podemos aqui desfrutar de seu relato. (H.P. e R.A.)

Lília Diniz
61-8162-5458 e 99-8116-6167
Poemas e Impressões
http://www.outroladodamargem.zip.net/
http://www.liliadiniz.zip.net/
http://www.artesdacasa.zip.net/


SARAU ASTRONÔMICO

Evento promovido pela Divisão de Ação Cultural e Educativa (CCSP),
Curadoria de Música (CCSP) e Planetários de São Paulo
19/6 - sábado- 21h às 23h
Planetário do Ibirapuera - Portão 10

Entrada franca

A 25ª edição do Sarau contará com Edvaldo Santana, cantor, compositor e violonista que apresenta uma síntese de seu trabalho com blues, salsa, choro, samba entre outros ritmos. Percorre tanto o universo da poesia concreta como o da literatura de cordel.

Além da apresentação musical, os astrônomos do planetário fazem uma narração de mitos e curiosidades astronômicas. O público é convidado a observar o céu noturno na cúpula do Planetário e a participar do sarau, lendo poemas.Importante: retirar ingressos no local com uma hora de antecedência

Outras Informações: 11 3397-4037


'Quase brasileiro', Gervinho recebe elogios de Eriksson e deve começar contra o Brasil


Apontado como um dos melhores jogadores em campo contra Portugal, o meia-atacante Gervinho recebeu elogios da imprensa mundial e da Costa do Marfim, que o coloca como favorito a começar como titular dos Elefantes contra o Brasil. As declarações do técnico Sven-Goran Eriksson balizam a opinião pública do país.

“Estou contente com a atuação de Gervinho”, relatou o sueco em entrevista coletiva na última quinta-feira. “Ele é um jogador de qualidade, que contribuiu muito para a linha ofensiva da equipe contra Portugal”.

Sem poder contar com seu craque Didier Drogba a maioria do jogo contra os lusitanos, a Costa do Marfim jogou um primeiro tempo no qual a principal preocupação era não tomar gols. Fechado em sua retranca, pouco chegaram ao ataque e Gervinho passou despercebido.Porém, na etapa complementar, os Elefantes foram pra cima. Gervinho, jogando aberto pela esquerda, foi o destaque ofensivo da equipe. Com seus dribles e passes precisos - não errou quase nenhum - e dois chutes a gol, deu trabalho à defesa lusitana e mostrou que, com Drogba, pode formar um ataque perigosíssimo.

Com a boa atuação de Gervinho pela ala esquerda e a provável volta de Didier Drogba como homem de referência no ataque, a disputa pela outra vaga na linha de três homens de frente da Costa do Marfim deve sacrificar ou Salomon Kalou, do Chelsea, ou Aruna Dindané, do Lens, que começaram jogando contra Portugal.

Estilo brasileiro e cortina capilar

Segundo relatos do jornal Sport Ivoire, o meia-atacante do Lille foi apontado pela imprensa internacional como o jogador com mais características de um autêntico futebolista brasileiro - driblador, ágil e perigoso à frente do gol. Não à toa foi eleito o melhor jogador do Campeonato Francês da temporada 2009/2010 pela revista France Football.

Além do estilo de jogo, Gervinho tem até apelido de brasileiro: quando jovem, o franzino Gervais jogava nas categorias de base do Asec Mimosas, principal equipe de seu país, e era treinado por um brasileiro, que não hesitou em colocar o diminutivo aportuguesado como apelido do jogador. Pegou.

Outra característica que chama a atenção em Gervinho é seu ‘look’. Com a linha de frente de seus cabelos começando quase no topo de seu cocuruto desde muito jovem, o precocemente calvo atleta resolveu esconder sua testa com uma cortina de trancinhas, cultivado por meses a fio, e prendê-la com um elástico. O resultado é no mínimo digno de nota. E você, o que achou?


SOBRE O URUGUAI

Ouço pela janela que a seleção do Uruguai goleou a da África do Sul. Fiquei pensando no barulho que os uruguaios estarão fazendo por lá, atravessando o frio de prata, berrando anos de pobreza, enlouquecendo ainda pelos gritos sob tortura que jamais se calaram e cujos reflexos há pouco elegeram Mujica.
Que vá essa alegria ao Uruguai, ele precisa e merece. É resistente, é duro, de ferro. E o olhar no horizonte, tanto e tanto, às vezes quer vulcões, montanhas, mares de verdade.
Por mim, de futebol só gosto de ver filmes sobre. O que é o resto, para mim, não interessa. Me interessa contar-lhes que andei por lá e de repente me olhava da estante do Museo Torres Garcia a Poesia Completa de Idea Vilariño. E essa poesia sim, é algo de que um país deve orgulhar-se (e se orgulha), porque lá se lê. Por isso trago Idea, e falo assim, Idea, como se sempre a tivesse conhecido, como se a tivesse visto caminhando pela casa, morrendo tantas vezes de amor fracassado, escrevendo, os olhos tristes, vagando, escutando a escada, em diária e constante despedida.

POBRE MUNDO
(Trad. de Sérgio Faraco)

Vão desfazê-lovai voar em pedaços
no fim rebentará como uma bolha
ou explodirá glorioso
como um paiol de pólvora
ou mais simplesmente
será apagado
como se uma esponja molhada
apagasse seu lugar no espaço.
Talvez não o consigam
talvez venham a limpá-lo.
E perderá a vida como a uma cabeleira
e ficará girando
como uma esfera lisa,
estéril e mortal
ou menos belamente
andará pelos céus
apodrecendo lentamente
como uma chaga só
como um morto.
..

CADA TARDE

Cada tarde que finda
formosamente morre
e cada um
cada um?
admira a formosura e sabe
sabe?
que é mais uma que morre
mais uma que se acaba
mais uma que se perde
mais uma que é nunca
mais uma
menos uma.
...

ESSA ESTRELA

Essa estrela o que quer.
Ancorou na minha janela
quase à altura dos meus olhos
e ali está pulsando
ou fazendo sinais
ou sei lá
olhando
deixando que a veja
enorme como um punho
um punhado de luz
sobre a sombra suave dos pinheiros.
Olho-a com rancor.
Estou aqui a ler
um formoso ensaio
sobre a Alegoria
e essa estrela respirando
ofegando em minha janela
me instala de repente
na noite terrível do espaço
do espaço o abismo o infinito
como se queira
e me despoja e me deixa
errando às cegas
errando não
ah não
arrastada
numa veloz imóvel pura
respiração de gelo.
Arrastada levada
sobre esta chispa cálida
e suja e desvairada
que silva no escuro
lançada como um jetpara o nada para o nada.
E eu pobre de mim
lendo Alegoria.

fonte: Helena Ortiz







Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná