quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Parlamentares da oposição descredenciam CNT/Sensus; aliados comemoram

Do UOL Eleições http://www.uol.com.br/

Em Brasília
A pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quinta-feira (5), em que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, aparece com 10 pontos percentuais de vantagem sobre José Serra (PSDB), foi descredenciada por parlamentares da oposição, enquanto os aliados do governo Lula comemoraram o resultado.

O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Paulo Bornhausen (SC) mostrou indignação com os números, que considerou como “não isentos”. “Quem tem contrato com o governo não dá para comentar. CNT/Sensus e Vox Populi não são institutos isentos”, afirmou, alegando que preferia aguardar os resultados de outras instituições, como Datafolha e Ibope.

A Presidência da República, o Ministério do Trabalho e o Ministério da Educação estão entre os clientes do instituto Sensus.

Para a base aliada, a ampla aliança da chapa petista se mostra como um dos pontos fundamentais para os bons resultados da candidata petista nas avaliações com o eleitorado. “Ela [Dilma] construiu uma aliança mais ampla e mais sólida [que Serra] e conta com o apoio de um governo com índices altíssimos de aprovação. Todos os elementos favoráveis para ganhar uma eleição”, disse o deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP).

“Eleição é coisa séria. Não comentamos pesquisa do Instituto Sensus”, disse o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), em seu perfil no Twitter. Já o vice-líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), foi mais incisivo ao rejeitar a pesquisa de hoje. “Agora, vamos ter uma coleção de pesquisas que aproveitam ‘ganhar um plus’ na campanha (...) Os outros institutos estão mais próximos da realidade”, afirmou ao UOL Eleições.

Na avaliação do líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), a pesquisa reforça o que considera um "isolamento" de Serra, além do apoio do presidente Lula, que aparece com 77% de aprovação, segundo o CNT/Sensus.

Tanto Vaccarezza quanto Rebelo avaliam como bem-sucedida a estratégia de Dilma de se mostrar como a única capaz de dar continuidade ao legado de Lula. "Os resultados da pesquisa significam que a cada momento que a população vai optando pela Dilma: a únca entre todos os consolidar as conquista do governo Lula", disse Vaccarezza.

Os líderes da oposição têm a expectativa que os debates e a propaganda eleitoral na televisão serão cruciais para o eleitorado se aproximar dos candidatos e as pesquisas eleitorais serem “mais fieis” à realidade. “A campanha começa no debate de hoje. Até agora, foi perfumaria. O debate vai atingir em cheio a classe média”, disse Alvaro Dias.

Bornhausen afirma que a desvantagem do candidato tucano é não usar a máquina pública em seu favor. “Crucial é a campanha [de rua], os programas nas TV e os debates, e não existe uma única bala e sim a continuidade da conversa com os eleitores. Só que o governo não se cansa de usar a máquina pública [por meio dos institutos] para mostrar bons resultados”, disse.



Morre o cineasta Joffre Rodrigues, filho do escritor Nelson Rodrigues

O produtor e diretor de cinema Joffre Rodrigues, 68, filho do escritor Nelson Rodrigues, morreu na noite desta quarta-feira, a poucos dias de completar 69 anos.

Ele estava internado no Rio, onde se recuperava de uma cirurgia no coração realizada há duas semanas. A família ainda não decidiu onde o corpo será velado. Joffre era casado com Martha Rodrigues, com quem teve dois filhos. O diretor, primogênito de Nelson Rodrigues, vai ser cremado no Cemitério do Caju, no Rio.

Joffre estreou como diretor em 2006 no filme "Vestido de Noiva", baseada na peça homônima de seu pai e tendo como protagonistas Marília Pêra, Simone Spoladore e Letícia Sabatella. Como produtor, trabalhou em "O Monge e a Filha do Carrasco" (1995), "Boca" (1994), "Boca de Ouro" (1990), "A Falecida" (1965), "Maioria Absoluta" (1964) e
"Bonitinha mas ordinária" (1963).

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná