quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Velha mídia quer guerra aberta e total

Reproduzo artigo de Rodrigo Vianna, publicado no blog Escrevinhador:
Do blog do Miro http://altarimoborges.blogspot.com/

Com o candidato da imprensa desnorteado, sem programa e sem rumo, restou a ele e ao aparato midático que o apóia o apelo ao medo.

Arnaldo Jabor agora deu para pregar a guerra. Que é isso, companheiro? Outro dia vi o Jabor no cinema. Deveria ter me dirigido a ele, e dado um cascudo no pescoço dele? O que é isso? A raiva é capaz de coisas incríveis.

“Carta Maior” recolheu alguns exemplos de ódio, a escorrer das páginas de decadentes jornais brasileiros. Confiram:

Dispositivo midiático lança ordem unida

Editorial do Estadão, 21/09: “… sem o menor pudor Lula alimenta no eleitorado de baixa renda e pouca instrução – seu público-alvo prioritário – o sentimento difuso de que quem tem dinheiro e/ou estudo está do “outro lado”, nas hostes inimigas. Mas a verdade é que o paladino dos desvalidos nutre hoje uma genuína ojeriza por uma, e apenas uma, categoria especial de elite: a intelectual, formada por pessoas que perdem tempo com leituras e que por isso se julgam no direito de avaliar criticamente o desempenho dos governantes. Por extensão, uma enorme ojeriza à imprensa….”

Arnaldo Jabor, 21/09: “… Lula não é um político – é um fenômeno religioso. De fé. Como as igrejas que caem, matam os fiéis e os que sobram continuam acreditando. Com um povo de analfabetos manipuláveis, Lula está criando uma igreja para o PT dirigir, emparedando instituições democráticas e poderes moderadores.(…)A única oposição que teremos é o da imprensa livre, que será o inimigo principal dos soviéticos ascendentes. O Brasil está evoluindo em marcha à ré! Só nos resta a praga: malditos sejais, ó mentirosos e embusteiros! Que a peste negra vos cubra de feridas, que vossas línguas mentirosas se transformem em cobras peçonhentas que se enrosquem em vossos pescoços, e vos devorem a alma. Os soviéticos que sobem já avisaram que revistas e jornais são o inimigo deles. Por isso, “si vis pacem, para bellum”, colegas jornalistas. Se quisermos a paz, preparemo-nos para a guerra…”

Caetano Veloso, 20/09: “É como se fosse assim uma população hipnotizada. As pessoas não estão pensando com liberdade e clareza…”

Merval Pereira, Globo, 21/09: ” … popularidade de Lula hoje lhe dá essa sensação de poder absoluto. Daí a desqualificar a grande imprensa e querer influenciar diretamente o eleitorado, sobretudo o das regiões mais pobres do país, através dos programas assistencialistas, e a tentativa de controle da mídia regional através de verbas de publicidade.[...] Para os que não se submetem a essa política, fica cada vez mais evidente que um eventual governo Dilma vai tentar aprovar no Congresso uma legislação especial que permita o controle dos meios de comunicação através dos mais diversos conselhos, o chamado controle social da mídia, a exemplo do que já acontece na Venezuela de Chávez e a Argentina dos Kirchner está tentando. A reação desmesurada da candidata oficial a uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo que mostrou problemas em sua gestão à frente de uma secretaria no governo do Rio Grande do Sul dá bem a medida de sua tolerância à livre circulação de notícias críticas..”


MP-SP acolhe representação do PT contra Serra por crime contra a honra

O Ministério Público do Estado de São Paulo acolheu nesta quarta-feira a representação do PT contra o presidenciável tucano José Serra (PSDB) por crime contra a honra. No dia 26 de agosto, durante discurso na sede da Abimaq, em São Paulo, Serra acusou o PT pela quebra do sigilo fiscal do vice-presidente do seu partido, Eduardo Jorge Caldas e declarou a jornais que Dilma e o PT praticavam “crime contra a democracia”, “jogo sujo”, “espionagem” e “chantagem”.

No dia 30 de agosto de 2010 o presidente do PT, José Eduardo Dutra, requereu ao Ministério Público Eleitoral a investigação do candidato tucano. O pedido do PT tinha como objetivo “assegurar a lisura na campanha eleitoral e prevenir comportamentos semelhantes, que maculem a transparência do pleito eleitoral e submetam o eleitor a informações inverídicas, distorcidas, turbando sua liberdade de escolha e o exercício da democracia”.

O promotor da 259ª Zona Eleitoral de São Paulo requisitou a instauração de inquérito policial para ouvir o candidato José Serra e investigar a prática de crimes contra a honra que teriam sido praticados por ele contra a candidata Dilma Roussef e o PT.

O promotor entendeu necessário ouvir José Serra para confirmar as frases a ele atribuídas e juntar provas de suas alegações. Para isso, requereu a abertura de inquérito policial. O processo ainda passará pelo Juiz Eleitoral e depois vai para a Policia Federal, órgão competente para investigar os fatos.


Fiquem atentos. Zé baixaria está babando: Vídeo tucano compara petistas a rottweilers

Numa espécie de estratégia paralela, a campanha do presidenciável tucano, José Serra, encomendou vídeos de ataques à adversária Dilma Rousseff (PT) nos quais petistas são comparados a cães ferozes da raça rottweiler. A produção faz parte de um conjunto de filmes que criticam duramente o PT e a adversária e que serão usados como munição na reta final da campanha.

Integrantes da ala política do PSDB, que pressionam a campanha para adotar um discurso mais agressivo contra os adversários petistas, encomendaram os vídeos a um marqueteiro que já trabalhou para o DEM e para o próprio PT, na campanha presidencial de 2006 que reelegeu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Há cerca de 30 dias, foi feito o primeiro contato da direção do partido com o marqueteiro Adriano Gehres, que está atualmente trabalhando na campanha de Marconi Perillo (PSDB) ao governo de Goiás. Gehres elaborou os vídeos, que foram repassados à direção nacional do PSDB e enviados ao marqueteiro Luiz Gonzalez, a título de "sugestão". Agressivos, os filmetes apostam no terrorismo eleitoral e têm como principal alvo o PT.

No mais forte deles, aparece um clone do presidente Lula, com faixa presidencial, segurando pela coleira quatro cães da raça rottweiler. Os animais latem ferozmente na direção da câmera. A voz de um locutor diz: "Lula fez muitas coisas boas para o Brasil, mas a mais importante foi segurar os radicais do PT." O texto provoca: "Já a Dilma..." Neste momento, os cães se soltam e correm em direção à câmera.

A direção da campanha ainda não definiu como e se usará os demais vídeos. O mais provável é que sejam espalhados pela internet, não como peça da campanha, já que os filmes oficiais têm de ser identificados com o nome da coligação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná