sábado, 20 de novembro de 2010

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Evento acontece de 23 a 30 de novembro na capital federal

Será realizado em Brasília, de 23 a 30 de novembro, o 43° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O evento será espalhado por vários pontos do Distrito Federal como o Teatro Nacional Claudio Santoro (Sala Villa-Lobos, Sala Alberto Nepomuceno e Sala Martins Pena), Cine Brasília, Kubitschek Plaza Hotel, Museu Vivo da Memória Candanga, Centro Cultural do Banco do Brasil e Cinemark Píer 21. A iniciativa é da Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal com apoio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura.

Este ano, cineastas de todo o país enviaram para a comissão de seleção 36 longas, 122 curtas 35 mm e 301 curtas digital. Só do Distrito Federal foram inscritos 108 filmes; quatro longas, 20 curtas 35 mm e 84 filmes no formato digital. As produções selecionadas integram várias programações; Mostra Competitiva 35mm, Mostra Petrobras Revelando os Brasis, Festivalzinho, filmes restaurados e produções para a abertura e encerramento do festival.
Encontro do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro

Outro evento que se realiza anualmente no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro é o Encontro do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro. Este ano, entre outros assuntos, ocorre, a partir das 10h, no Kubitschek Plaza Hotel, Salão Leopoldina, palestra de Myrna Brandão detalhando o processo de restauração do filme Rico ri à toa: Roberto Farias. Carlos Brandão e Solange Stecz, também participam do debate.

Confira a programação completa no site: http://www.festbrasilia.com.br/2010/
Fonte: Ministério da Cultura - Assessoria de Comunicação - 16/11/2010


17º Vitória Cine Vídeo divulga selecionados

Oitenta e quatro obras audiovisuais serão apresentadas na 14ª Mostra Competitiva Nacional

O 17º Vitória Cine Vídeo divulgou a lista de vídeos, animações e filmes de curta e média- metragens selecionados para o festival, a se realizar de 06 a 11 de dezembro, na Arena Vitória (Ginásio do Álvares Cabral), em Bento Ferreira. A 14ª Mostra Competitiva Nacional exibirá 84 obras audiovisuais divididas em 26 filmes, 46 vídeos e 12 animações, provenientes das regiões Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Sul.

Fora de competição serão lançados ainda os filmes vencedores do Concurso de Roteiro Capixaba “A Ladeira”, de Iza Rosenberg, e “Primeira Paróquia do Cristo Sintético”, de Gabriel Menotti, além do média-metragem “Estranho Amor”, de Lucia Caus.

O evento recebeu nesta edição 694 inscrições (97 filmes, 543 vídeos e 54 animações). A lista completa de selecionados pode ser conferida abaixo e no site www.vitoriacinevideo.com.br. O 17º Vitória Cine Vídeo é uma realização do Instituto Marlin Azul, da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA).

Com sessões gratuitas durante toda a programação, o festival apresentará trabalhos vindos de 11 estados: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, além do Distrito Federal. Os espectadores conferirão na mostra 20 obras capixabas (03 filmes, 14 vídeos e 03 animações) dentre os 135 trabalhos inscritos do Espírito Santo (04 filmes, 126 vídeos e 05 animações). Houve um aumento na participação local tanto na inscrição quanto na seleção. Em 2009, 14 obras capixabas chegaram à mostra de um total de 107 inscrições.

Uma das novidades deste ano é a realização da mostra competitiva noturna de filmes e animações na Arena Vitória, mais conhecida como Ginásio do Álvares Cabral, que será preparada para oferecer ao público toda a emoção do cinema. A mostra competitiva de vídeos será exibida no Cine Metrópolis, no campus da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), às 12 horas.

Os trabalhos selecionados concorrerão a prêmios em dinheiro e ao Troféu Marlin Azul em diferentes categorias. Dezenove premiações estão previstas no regulamento: Melhor Filme Ficção, Melhor Filme Documentário, Melhor Filme de Animação, Melhor Direção, Melhor Fotografia, Melhor Roteiro, Melhor Trilha Sonora, Melhor Montagem, Melhor Direção de Arte, Melhor Produção, Melhor Atriz, Melhor Ator, Prêmio do Júri Popular Filme, Prêmio do Júri Popular Vídeo, Melhor Vídeo Ficção, Melhor Vídeo Documentário, Melhor Videoclipe, Melhor Videoarte e Prêmio Pesquisa de Linguagem.

Um dos momentos especiais deste ano será a homenagem a um dos mais importantes arquitetos contemporâneos do mundo, Oscar Niemeyer, responsável por criar novas formas de utilização do concreto armado, redesenhando o espaço urbano. Aos 103 anos de idade, o brasileiro é a inspiração para o curta-metragem do Projeto Animação com roteiro, desenhos, animação e direção de 150 crianças e adolescentes da rede pública de Vitória. O lançamento do filme acontecerá na noite de encerramento do festival.

Em 2010, a tradicional homenagem a uma personalidade do cinema será dedicada ao ator Ney Latorraca com a entrega do Troféu Marlin Azul a da nona edição do Caderno do Festival, destacando seus 46 anos de carreira. A programação inclui ainda: a 11ª edição do Festivalzinho de Cinema, que oferece uma mostra especial infanto-juvenil para alunos de 5ª a 8ª série da rede pública, no Cine Metrópolis; o 12ª Concurso de Roteiro Capixaba; 3º Concurso Nacional de Flipbook; 7º Concurso de Crítica Cinematográfica; lançamento de longas-metragens inéditos em Vitória; palestras; encontros e debates com realizadores; oficinas audiovisuais; e lançamentos de livros e DVDs.

A previsão é reunir um público de 30 mil pessoas durante a semana do festival. O Vitória Cine Vídeo tem por objetivos incentivar a produção audiovisual de vídeos e de filmes de curta e média-metragens, favorecer a formação de plateia, democratizar os espaços de exibição e incentivar novos olhares através do cinema.

Confira a lista de selecionados do VCV 2010

Vídeos

7 Voltas/Rogério Nunes (Documentário, 19’54”, SP)
A Saga do Porco Esperança/Porco Esperança (Vídeoarte, 1’05”, MG)
Ainda Aqui/Renato Cabral (Ficção, 11’52”, Minas Gerais)
All you Need is Love/Wagner Depintor (Ficção, 17’30”, SP)
Amanhecer / Mariana Campos e Fernando Meirelles (Ficção, 15’20”, RJ)
Ao Meu Pai com Carinho/Fausto Noro (Ficção, 15’, SP)
Áurea/Zeca Ferreira (Ficção, 16’, RJ)
Avós/Michael Wahrmann (Ficção, 11’48”, SP)
Brasília/Pedro Monteiro (Vídeoclipe, 4’37”, DF)
Brincantes/Nélio Spréa e Elisandro Dalcin (Documentário, 25’17”, PR)
Cachaça/Juliano Enrico (Ficção, 13’02’’, ES)
Caminho das Águas/Filipe Alves Borba (Vídeoarte, 3’32”, ES)
CRU/Fábio Allon (Ficção, 3’30”, PR)
Do Morro?/Mykaela Plotkin e Rafael Montenegro (Documentário, 20’, PE)
El Chivo a Baco/Gui Castor (Documentário, 20’, ES)
Em Branco/Antônio Matos (Ficção, 4’55”, SP)
Evollove – Joe*Zee/Renan Torres, Marcos Colnago e Thiago Asturiano (Vídeoclipe, 4’, ES)
Fome de Bola/Isaac Chueke (Documentário, 20’, RJ)
Imagine in Bahia/Caó Cruz Alves (Ficção, 5’, BA)
Jardim Japonês/Érico Cazarré (Ficção, 4’, DF)
Jeitinho Brasileiro/Alexander S. Buck (Ficção, 5’03”, ES)
Karl Max Way/Flávia Guerra e Maurício Osaki (Documentário, 25’30”, São Paulo e Londres)
Kinopoéticas – Torpellino/Pedro Dantas (Documentário, 9’34”, SP)
Light my Fire/Taís Lobo (Ficção, 4’06”, RJ)
Lucha Libre/Lucas Bonini (Vídeoclipe, 2’38”, ES)
Marcas da Vila/Edson Ferreira (Documentário, 17’24”, ES)
Meia-Noite Rio/Glauco Guigon, Juliana Milheiro, J.C. Oliveira, Rodrigo Séllos (Documentário, 4’40”, RJ)
Nego/Sávio Leite (Vídeoarte, 3’, MG)
Nem Marcha Nem Chouta/Helvécio Marins Jr. (Documentário, 8’, BA)
Ninguém Segura o Brasil/Alfeu França (Documentário, 30’, RJ)
O Ano em que Fizemos Contato/Erly Vieira Jr (Documentário, 19’, ES)
O Jardineiro e o Pirata/Stella Bloss e Patrícia Monegatto (Documentário, 15’, SC)
O Menino que Colhia Cascas/ Joacélio Batista (Ficção, 13’45”, MG)
Piquenique num Vulcão/Lizandro Nunes e Ana Murta (Vídeoclipe, 3’, ES)
Poética/Sidney Schroeder (Vídeoarte, 5’49”, RJ)
Procurando Madalena/Ricardo Salles de Sá (Documentário, 26’, ES)
Routine/Jackson Abacatu (Vídeoclipe, 2’, MG)
Salãozinho/Thai Angelo e Francisco Neto (Vídeoarte, 1’20”, ES)
Seu Zezin e a Lei Velho Cagado/Raul Chequer (Ficção, 3’42’’,ES)
Sitiados/Marcello Quintella e Boynard (Ficção, 12’20”, RJ)
Transcomunicação/Arthur Tuoto (Vídeoarte, 2’40’’, PR)
Tudo Bem?/Eduardo Moraes (Ficção, 1’27”, ES)
Último Retrato/Abelardo de Carvalho (Documentário, 9’, RJ)
Um Animal Menor/Pedro Harres e Marcos Contreras (Ficção, 20’, RS)
Uma Volta na Lama/Ursula Dart (Documentário, 27’, ES)
Vitrines/Carlos Segundo (Ficção, 16', MG)

Filmes

2 e Meio/Alexandre Serafini (Ficção, 18’, ES)
A Noite por Testemunha/Bruno Torres (Ficção, 24’50”, DF)
Amigos Bizarros do Ricardinho/Augusto Canani (Ficção, 20’, RS)
Azul/Eric Laurence (Ficção, 19’, PE)
Bailão/Marcelo Caetano (Documentário, 17’, SP)
Carreto/Marília Hughes e Cláudio Marques (Ficção, 12’, BA)
Cerveja Falada/Demétrio Panarotto, Guto Lima e Luiz Henrique Cudo (Documentário, 15’, SC)
Contagem/Gabriel Martins e Maurílio Martins (Ficção, 18’02”, MG)
Delete Love/Gabi Stein (Ficção, 12’58”, ES)
Dias de Greve/Adirley Queirós (Ficção, 24’30”, DF)
Estes/Torquato Joel (Documentário, 10’, PB)
Eu Não Quero Voltar Sozinho/Daniel Ribeiro (Ficção, 17’, SP)
Faço de Mim o que Quero/Sérgio Oliveira e Petrônio Lorena (Documentário, 18’28”, PE)
Geral/Anna Azevedo (Documentário, 15’, RJ)
Groelândia/Rafael Figueiredo (Ficção, 17’30”, RS)
Haruo Ohara/Rodrigo Grota (Ficção, 16’, PR)
Homem-Bomba/Tarcísio Lara Puiati (Ficção, 13’, RJ)
Linhas Paralelas/Orlando Bomfim Netto (Ficção, 13’30, ES)
Los Minutos, Las Horas/Janaina Marques Ribeiro (Ficção, 11’, CE)
Naiá e a Lua/Leandro Tadashi (Ficção, 13’, SP)
O Plantador de Quiabos/Coletivo Santa Madeira (Ficção, 15’, SP)
O Som do Tempo/Petrus Cariry (Documentário, 10’, CE)
Retrovisor/Eliane Coster (Ficção, 14’53”, SP)
Rio de Mulheres/Cristina Maure e Joana Oliveira (Documentário, 20’47”, MG)
Vento/Marcio Salem (Ficção, 15’, SP)
Xetá/Fernando Severo (Documentário, 20’, PR)

Animação

A Cidade e o Desejo Nº 5/Gabriel Bitar (Animação, 5’46”, SP)
As Descobertas de Fifi/Yuri Custódio (Animação, 1’20”, ES)
Contemporânimos/Júlio Carvalho (Animação, 1’48”, RJ)
Eu Queria Ser um Monstro/Marão (Animação, 8’, RJ)
Imagine uma Menina com Cabelos de Brasil…/Alexandre Bersot (Animação, 10’, RJ)
Menina da Chuva/Rosaria (Animação, 6’, RJ)
Metal Agropecuário/Arthur Perin, Bruno Nogueira, Davi Cáo, Gabriel Busato e Gustavo Rodrigues (Animação, 1’30”, ES)
O Acaso e a Borboleta/Tiago Américo e Fernanda Correa (Animação, 4’04”, PR)
Reconhecimento/Ítalo Cajueiro (Animação, 12’, DF)
Tempestade/Cesar Cabral (Animação, 10’, SP)
Tortoise e a Espeleosofia/Gabriel Albuquerque (Animação, 9’12”, ES)
Um Lugar Comum/Jonas Brandão (Animação, 9’53”, SP)

Panorama de obras por estado

Espírito Santo – Filme (03), Animação (03), Vídeo (14)
São Paulo – Filme (06), Animação (03), Vídeo (07)
Rio de Janeiro – Filme (02), Animação (04), Vídeo (09)
Distrito Federal – Filme (02), Animação (01), Vídeo (02)
Paraná – Filme (02), Animação (01), Vídeo (03)
Minas Gerais – Filme (02), Vídeo (06)
Rio Grande do Sul – Filme (02), Vídeo (01)
Pernambuco – Filme (02), Vídeo (01)
Bahia – Filme (01), Vídeo (02)
Santa Catarina – Filme (01), Vídeo (01)
Ceará – Filme (02)
Paraíba – Filme (01)
Vitória, 11 de novembro de 2010

Mais Informações:
Marialina Antolini – (27) 8123 8545
Simony Leite – (27) 9721 7395
Assessoria de Comunicação - Instituto Marlin Azul - (27) 3327 2751

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná