sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

31 dezembro adeus dois mil e dez

depois de alguns dias de refúgio internado neste quarto de motel, ouvindo raul seixas, sérgio sampaio, adriana calcanhoto, luiz melodia, itamar assunção e edvaldo santana, para desintoxicar a visão e os tímpanos sem me preocupar com juras e promessas, adeus dois mil e dez, amanhã um outro dia e uma mulher como nova estrela guia, revisito o que já disse no poema:

o amor é um lance de dados
a vida um jogo de risco
baralho de cartas marcadas
no olho do cão do corisco
a sorte um lance de dedos
meu trunfo uma dama de espadas
a luz do sol meu aedo
numa oração são Francisco
quando a jura secreta é lacrada
teus olhos no cais meu segredo

é dando que se recebe
perdoando que se é perdoado
salário mínimo é pecado
aos olhos de deus serAfim
na minha escola de samba
Mallarmé dançou samba-enredo
com a morena de angola e Benin

yemanjá nasceu de uma estrela
nas ondas do mar meu brinquedo
conchas de ouro e marfim
a vida um lance de dados
quando o amor não cabe entre os dedos
ultrapassa paredes cancelas
todo mato no quintal
pode ser pleno jardim
toda flor uma flor florisbela
stella em tua janela ainda sonha por mim

arturgomes
http://musadaminhacannon.blogspot.com



brazilian motel

na janela miro o horizonte para o nada
não ouço tua voz o rádio não me escuta
na vitrine o poema não muda tua face
e a bailarina de louça não muda
neste quarto de motel
o telefone não toca
a tv não fala
cobras e lagartos embaixo os corredores
baratas sob meus lençóis
formigas arranham o meu rosto
nas paredes aranhas tecem a teia do amanhã
:
são 5 horas: madrugada
o barco bêbado continua na calçada
fora do teu cais
as aves de rapina ainda rondam nos telhados
os ratos já roeram as roupas do palácio
as flores do cerrado continuam a desaparecer
alice agora sonha no meu colo
e o país ainda demora amanhecer

arturgomes
http://artur-gomes.blogspot.com

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná