terça-feira, 29 de junho de 2010

entenda por que a Holanda deverá ser uma "pedreira" para o Brasil


galera mais uma vez animada ontem no MPBar torcendo pelo Brasil na vitória contra o Chile



















Do UOL Esporte http://www.uol.com.br/
Depois de quatro jogos, chegou a hora de a seleção brasileira definir seu futuro na Copa do Mundo contra um adversário à sua altura. Na próxima sexta-feira, às 11 horas (de Brasília), dois favoritos ao título decidem quem avança para as semifinais. Brasil e Holanda vão se enfrentar pela décima vez na história. Apesar da vantagem no histórico de confrontos com três vitórias, duas derrotas e quatro empates, o time de Dunga deve se preparar para enfrentar a maior pedreira desta campanha até agora. Seis motivos enumerados a seguir mostram por quê.
NÃO PERDE HÁ 23 JOGOS
Contra o Brasil, a Holanda vai defender a maior invencibilidade do futebol mundial na atualidade. Com 100% de aproveitamento no Mundial da África do Sul, o time do técnico Bert van Marwijk não foi derrotado nos últimos 23 jogos que disputou. E o último revés foi inesperado: jogando em casa, os holandeses perderam por 2 a 1 em amistoso contra a Austrália, em setembro de 2008. Desde então, são 18 vitórias e cinco empates. Está incluída aí a impressionante campanha nas eliminatórias. No grupo que tinha Noruega e Escócia, a Laranja Mecânica liderou absoluta, com oito vitórias em oito partidas. É a maior série invicta da história da seleção.

DUAS ESTRELAS EM ALTA
A final do maior torneio de clubes do mundo teve dois jogadores holandeses em evidência. A Internazionale, de Wesley Sneijder (f), acabou levando a melhor sobre o Bayern de Munique, de Arjen Robben. Mas ambos foram decisivos para a trajetória de seus times. Sneijder foi líder em assistências na competição e deu passe para um dos gols na decisão. Robben pode ter sido vice, mas não vai esquecer tão cedo o golaço que selou a classificação heroica nas quartas de final contra o Manchester, em pleno Old Trafford. E a boa fase não acabou na Copa. Mesmo voltando de lesão, Robben foi decisivo contra Camarões e marcou contra a Eslováquia nas oitavas. Sneijder já marcou três gols em quatro jogos. Isso sem falar em Van Persie...

TÉCNICO É OBCECADO POR EFICIÊNCIA
Dunga resiste a todos os clamores por futebol bonito e insiste no pragmatismo, priorizando os resultados. Na Holanda, é a mesma coisa. O técnico Van Marwijk deixou de lado a fama de jogo criativo e ofensivo que remetia ao carrossel holandês dos anos 70. Para ele, o que importa é vencer. Por isso, prega a paciência como virtude fundamental do seu grupo. Sem partir com tudo para cima, a Holanda de 2010 cumpre à risca os fundamentos técnicos e espera a hora certa de atacar. Segundo dados do Datafolha, é a equipe que menos desperdiça bolas. O que se deve, em parte, a um dado curioso. Com média de 20,5 recuos por jogo, a seleção holandesa é a que mais atrasa bolas para o goleiro. Tudo para não perder a posse de bola e manter o controle da partida.

NUNCA FOI UM ADVERSÁRIO FÁCIL
É verdade que Dunga venceu a Holanda duas vezes em partidas mata-mata de Copas. Mas quem se lembra desses encontros sabe que não foi nada fácil. Em 1994, Romário e Bebeto fizeram 2 a 0, mas o Brasil sofreu dois gols fulminantes que fizeram o jogo ficar nervoso. Foi só aos 36 minutos do segundo tempo que Branco acertou uma bomba para definir a passagem às semifinais. Quatro anos depois, o confronto valia vaga na decisão, e foi ainda mais tenso. Depois de 1 a 1 no tempo normal, Taffarel (f) brilhou e assegurou a vitória nos pênaltis. No outro jogo de Copa, Johan Cruyff comandou um passeio por 2 a 0 em 1974, na última vitória dos holandeses sobre a seleção brasileira.

ELES SABEM SE DEFENDER
A seleção comandada por Dunga tem dificuldade com adversários que se fecham na retranca. Não chega a ser o caso da Holanda, que tem um time equilibrado e sabe atacar muito bem. Mas o trunfo da equipe está na defesa, que sofreu apenas dois gols durante toda a campanha das eliminatórias. Na Copa da África do Sul, o goleiro Maarten Stekelenburg só foi vazado em cobranças de pênalti. E ainda lamentou muito por isso. Mesmo assim, ele e o próprio treinador têm feito questão de creditar a boa fase à solidez defensiva. O que não se deve apenas aos zagueiros Mathijsen e Heitinga. O experiente Mark Van Bommel, aos 33 anos, também é o responsável por fechar os espaços dos adversários no meio-campo.

HOLANDESES NÃO AGUENTAM MAIS PERDER
"O título de campeão mundial de amistosos não nos interessa”, disse o meia Sneijder antes da Copa. "Sabemos bem como é ser eliminado e não queremos passar por isso de novo", afirmou o lateral Van Bronckhorst (f). As duas declarações resumem o sentimento da Holanda em relação a esta Copa. São obrigados a vencer para apagar a imagem de time que sempre dá show, mas nunca levanta a taça. E, diante de um rival que eliminou os holandeses em duas Copas seguidas, eles deverão dificultar ainda mais. Afinal, estará em campo não só a honra de uma tradicional camisa. O próprio Van Bronckhorst já avisou que esta é a sua última competição como profissional, e, assim como ele, a base do time está tendo a última chance de brilhar em um Mundial.

domingo, 27 de junho de 2010

urbanidades vido grafia


grafites urbanos: - fopto: artur gomes





sampleAndo

fragmento d0 curta viagem ineterpoética. de Artur Gomes, que será exibido no projeto Urbanidades - julho/agosto no SescCampos

entre as cores de frida
me kalo
heloísa na curva
do abstrato
muito mais que conreto
pincel em transe
tintura em convulsão
eu que não tenho dedos de aço
muito menos nervos
de chumbo
me deito sobre a relva
deixo percorrer a neblina
do nariz ao dedo grande
do pé
todo o corpo
fios de cobre
e os olhos na tela
grudados nos dela
nas belas
curvas da mulher

artur gomes
http://artur-gomes.blogspot.com/


quinta-feira, 24 de junho de 2010

Futebol e Arte

O SESC Campos durante os meses de junho e julho estará desenvolvendo o Projeto Futebol e Arte. A idéia surgiu em conseqüência da Copa do Mundo de Futebol da África do Sul. A seleção brasileira mais uma vez estará presente como uma das favoritas à conquista do mundial. A proposta do projeto Futebol & Arte é manter o futebol para o centro das atenções, através de exibição de documentários seguidos de debates, palestra e oficina de Futebol de Mesa. O intuito é reunir as diversas gerações em torno da arte do futebol brasileiro.

Hoje Quinta-feira, dia 24 de junho o SESC receberá para uma palestra às 19h, o ex jogador da seleção brasileira Paulo Henrique, natural da cidade de Quissamã, foi lateral-esquerdo do Flamengo durante os anos 60, com passagens pelo Botafogo, Bahia, Avaí e Bonsucesso. Como jogador foi campeão estadual do Rio de Janeiro em 1963, 1965 e 1972 pelo Flamengo e Catarinense de 1973 pelo Avaí. Disputou a Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra. Ele foi um dos 47 jogadores convocados pelo técnico Vicente Feola. Como técnico teve passagens pelos Emirados Árabes Unidos e atualmente é técnico do Quissamã Futebol Clube que disputa a segunda divisão do Campeonato Carioca.

Sexta-feira, dia 25 às 15h30min acontece o Cine Futebol Clube com a exibição do Documentário “Zico na Rede” que mostra a história de um dos maiores jogadores de futebol do Brasil. Com o Maracanã como palco principal, o filme narra a história do ídolo através de depoimentos e dos inúmeros gols que o Galo de Quintino marcou em sua carreira, seja no Flamengo ou na Seleção.

Dentre os ex-companheiros, jornalistas e artistas em geral, que prestam seus depoimentos, estão nomes como Carlos Alberto Santos, Edinho, Junior, além de Celso Garcia, que faleceu no fim de 2008. Nas telas, serão apresentados os 150 mais bonitos gols da carreira do jogador.

A partir deste sábado das 10h às 12h acontecerá uma Oficina de Futebol de Botão aberta ao público interessado em conhecer as técnicas deste esporte que tem conquistado cada vez mais adeptos em Campos. (wellington cordeiro)

Após denúncia da Mercearia, Prefeitura complica ainda mais as informações sobre o Canal

"O investimento é de R$ 18,6 milhões e a área de intervenção está compreendida entre a rua Tenente Coronel Cardoso a Avenida Nilo Peçanha". Esta é a última frase de um release da Prefeitura de Campos divulgado no final da tarde de hoje (aqui), a pretexto de registrar uma visita da prefeita Rosinha Garotinho às obras do Canal Campos-Macaé (foto da Secom acima).
Este trecho, para este valor, não foi o mesmo que me foi informado pelo secretário de Obras, César Romero, por meio do assessor Eduardo Ribeiro, em e-mail no último dia 15. A reprodução das duas perguntas, com suas respostas, é a seguinte:

"RESPOSTAS do Secretário César Romero

1 – O valor de R$ 18 milhões para as obras no Canal Campos-Macaé corresponde exatamente a qual trecho?
R- Rua Ten.Cel. Cardoso à Rua Conselheiro Otaviano

2 – Qual será o custo e qual o trecho abrangido por novas etapas da obra do Canal Campos-Macaé?

R - Está em orçamento".
Também não foi o mesmo o que disse release da assessoria da Secretaria de Obras em 3 de maio (aqui) passado:

"O investimento é de R$ 18.730.816,24 e a área de intervenção está compreendida entre a avenida Pelinca e a Avenida Tenente Coronel Cardoso, num trecho total de 760m lineares, até o seu trecho já coberto, em frente ao Mercado Municipal".

E, igualmente, não foi o mesmo do que outro release, de 14 de abril (aqui), disse:
"O novo Canal Campos-Macaé vai receber um investimento de R$ 18.730.816,24, com as obras compreendendo a Avenida Pelinca e a Avenida Tenente Coronel Cardoso (antiga rua Formosa), em um total de 760 metros lineares."

Antes do release do final da tarde de hoje, enviei e-mail com novas perguntas, buscando esclarecer o caso. Não obtive resposta. Agora, a história fica ainda mais sinuosa. O que terá motivado o recuo da Prefeitura no fatiamento da obra? Ou será que não houve, na verdade, recuo algum e, mais uma vez, a administração informa incorretamente à população? Ou, ainda, estaria equivocada a Secretaria de Obras, fazendo novos orçamentos sem necessidade, quando, na verdade, tudo já está resolvido, com a contratação da Imbeg para a construção de toda a obra do Canal, da Formosa até a Nilo Peçanha?

Como se diz popularmente, nesse angu tem caroço.
leia mais aqui: http://merceariacampista.blogspot.com/

História e expectativa de jogo bonito atraem foco para Brasil e Portugal
Do UOL Esporte http://www.uol.com.br/

Uma das primeiras partidas a terem os ingressos completamente esgotados, na qual estarão frente a frente o 1º e o 3º lugar do ranking da Fifa. Todos falando a mesma língua, ex-colônia e metrópole em campo. Um carrega consigo a tradição de beleza futebolística em seu DNA e o passado recente de glórias. O outro fuzilou seu adversário com nada menos do que sete gols em sua última partida. Além, é claro, de ter o craque-galã Cristiano Ronaldo.

MINADO
O Moses Mabhida tem só seis meses de atividade, é um dos principais estádios da Copa e já sofre com buracos. Pior para o time de Dunga, que pela segunda vez não poderá fazer um treino de reconhecimento no local do jogo com os lusos

DUELO COM COMPATRIOTAS NÃO SERÁ PROBLEMA
BAIRRO POBRE DE DURBAN JÁ LAMENTA CLAUSURA
PIVÔ DOS LAKERS TORCE POR BRASIL NA COPA
GLOBO CONFIRMA QUE DUNGA VETOU ENTREVISTAS
CONFIRA FOTOS DA SELEÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA

Brasil e Portugal é um dos jogos mais esperados de toda a primeira fase do Mundial. Não só pela torcida, que espera ver, enfim, uma partida do nível que merece uma Copa do Mundo, que na atual edição está parca em beleza futebolística. Mas também pelos protagonistas, que aguardam ansiosos o jogo entre duas seleções que lutarão pela primeira posição do grupo. Com o Brasil classificado e Portugal dependendo de uma catástrofe para ficar de fora (está com nove gols de saldo à frente da Costa do Marfim, que pode no máximo empatar com os lusos em número de pontos), a possibilidade de um jogo aberto, sem retrancas e com muitas chances de gols e lances de efeito, parece iminente.

“Será uma partida muito especial, sem dúvida. Vamos jogar contra uma grande equipe. São nossos irmãos do outro lado do oceano”, comenta o volante português Tiago, apoiado por seu treinador, Carlos Queiroz.

“Acredito que Portugal e Brasil têm aquilo que é preciso para mostrar um grande futebol para o mundo” diz o comandante dos lusitanos, que complementa: “Vamos ver se nós e o Brasil podemos colocar o foco da torcida no futebol, e menos na Jabulani [a bola] ou nas vuvuzelas”.

Algo com o quê o zagueiro brasileiro Luisão, que joga em Portugal pelo Benfica, concorda. “O futebol português chega perto do brasileiro tecnicamente. Você vê jogadores de habilidade e criatividade”, disse o defensor em coletiva nesta quarta-feira.

Após a goleada por 7 a 0 em cima da Coreia do Norte, a seleção portuguesa foi considerada por alguns como “o Brasil da Europa”, pelos toques e chegadas rápidas ao ataque, que arrancaram elogios de Carlos Queiroz. “Belo futebol, belos gols”, disse após a prolífica partida contra os asiáticos.

“Nunca jogamos na defensiva. Gostamos das partidas abertas. Obviamente que o Brasil não é a Coreia do Norte. Tentaremos ganhar, mas com um jogo mais equilibrado”, antecipou Tiago.

CRAQUE? MELHOR DO MUNDO? E DAÍ?

SEM MEDO

Ter do lado contrário um jogador eleito recentemente o melhor do mundo não mudará a forma de jogar. É isso que assegura Lúcio ao refutar uma marcação especial ao craque Cristiano Ronaldo, no duelo que definirá o líder do grupo G

Outro ingrediente que deve apimentar a disputa é o histórico recente de confrontos entre as duas seleções. Em 6 de fevereiro de 2007, os portugueses infringiram uma das poucas derrotas do técnico Dunga no comando da seleção, em amistoso vencido por 2 a 0. Mas o troco veio, e devastador: no último confronto, os brasileiros enfiaram 6 a 2 goela abaixo dos lusitanos em Brasília, no fim de 2008.

A goleada ainda está entalada na garganta dos portugueses. “Nunca esqueceremos dessa derrota. Agora temos uma grande oportunidade. Não é uma vingança, já que isso não existe no futebol, pois todas as partidas são diferentes. Mas sem dúvida queremos ganhar para deixar pra trás essa derrota dolorosa”, conta Tiago.

Na história do confronto, o Brasil tem 12 vitórias contra quatro portuguesas, além de dois empates. Mas na única oportunidade em que se enfrentaram em Copas do Mundo, os portugueses levaram vantagem: com Eusébio no auge de sua forma, os lusos venceram por 3 a 1 no Mundial de 1966 e mandaram a equipe de Pelé de volta pra casa ainda na primeira fase.

Brasil e Portugal se enfrentam nesta sexta-feira, às 11h (Brasília), em Durban, ao mesmo tempo que a Costa do Marfim tenta em Nelspruit, contra a Coreia do Norte, o milagre de tirar nove gols de diferença de saldo para os lusitanos.


Pesquisa CNI/Ibope: Dilma tem 40%, contra 35% de Serra
Camila Campanerut
Do UOL Eleições Em Brasília

Pesquisa Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) para a eleição presidencial, divulgada nesta quarta-feira (23) em Brasília, mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) com 40% das intenções de voto, contra 35% do candidato José Serra (PSDB) e 9% da candidata Marina Silva (PV). Votos brancos e nulos somam 6%. Não responderam 10% dos entrevistados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.
Blog do Fernando Rodrigues

Pesquisa é péssima notícia para os tucanos
Confira todas as pesquisas para a eleição presidencial

Esta é a primeira vez em que a candidata petista aparece à frente do tucano em uma pesquisa com uma diferença que ultrapassa a margem de erro. Na última pesquisa CNI/Ibope, divulgada em 17 de março, Serra aparecia com 38%, contra 33% de Dilma e 8% de Marina. Brancos e nulos somavam 12%; 8% não responderam.

Dilma aparece na frente também na simulação de 2º turno. A petista tem 45%, contra 38% de Serra. Brancos e nulos somam 8%, enquanto 9% não sabem ou não responderam.

Na simulação de 2º turno da pesquisa anterior, o tucano aparecia com 44%, contra 39% da petista. Brancos e nulos somavam 10%, e 7% não responderam.
Leia também

Serra não comenta resultado da pesquisa CNI/Ibope
Governo Lula tem a menor avaliação negativa da história

Quando a simulação é feita entre Dilma e Marina, a petista aparece com 53%, contra 19% da presidenciável do PV. Brancos ou nulos representam 15%; 13% não sabem ou não responderam. Em 17 de março, a simulação de 2º turno entre Dilma e Marina dava 48% para a petista, 11% para a ex-ministra do Meio Ambiente, 22% de brancos e nulos e 12% que não responderam.Já entre Serra e Marina, o tucano fica com 49%, contra 22% da candidata verde. Brancos ou nulos somam 16% e não sabem ou não responderam, 13%. A pesquisa anterior dava 55% para o candidato do PSDB, contra 17% da candidata do PV, 18% entre brancos e nulos e 9% que não responderam.

Na espontânea, Dilma tem 22%, Serra tem 16%, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece com 9%, Marina tem 3% e o ex-governador mineiro Aécio Neves (PSDB) tem 1%. Brancos e nulos somam 7%, e 40% não sabem.

A última pesquisa que mediu a intenção de votos para os presidenciáveis, contratada pela Rede Globo e pelo jornal 'O Estado de São Paulo' e divulgada em 5 de junho, apontava Serra e Dilma empatados com 37%.

Conhecimento de Dilma
O levantamento CNI/Ibope identificou um aumento no conhecimento da candidata petista pelo eleitorado. Hoje, 73% sabem que Dilma Rousseff é apoiada pelo presidente Lula. Em março, o índice era de 58%.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas entre os dias 19 e 21 de junho, em 140 municípios do país. O número de registro da pesquisa no TSE é 16292/2010.

Indecisos
O diretor de operações da CNI, Rafael Lucchesi, afirma que o elevado grau de indecisos demonstra que a disputa pelo eleitorado “ainda está em suas etapas iniciais, se aquecendo”, uma vez que, em março, 42 % dos entrevistados não sabiam em quem votar. No último levantamento, o índice teve uma leve redução e está em 40%.

Marcelino e Lirina no Parcerias: A Voz da Poesia

No projeto Parcerias: a Voz da Poesia, este ano em sua segunda-edição, poetas e compositores parceiros se encontram para um bate-papo de meia hora sobre poesia e música. Em seguida, o compositor ou compositora apresenta seu show dando ênfase em poemas musicados. Sete encontros quinzenais, de abril a julho, sempre aos sábados, às 18h30.
Idealização e curadoria: Ademir Assunção

José Paes de Lira (Lirinha) é poeta, compositor e ator. Com o grupo Cordel do Fogo Encantado lançou os cds Cordel do Fogo Encantado (2000), O Palhaço do Circo sem Futuro (2002) e Transfiguração (2006). Concebeu o espetáculo solo Mercadorias e Futuro (2008).

Marcelino Freire é escritor. Publicou Angu de Sangue e Contos Negreiros (vencedor do Prêmio Jabuti 2006), entre outros livros. Vários de seus contos foram adaptados para teatro. É criador e curador da Balada Literária.

3 de julho (18h30) – Alzira E e arrudA
17 de julho (18h30) – Tom Canhoto e Celso de Alencar
31 de julho (18h30) – Reynaldo Bessa e Edson Cruz

Local:
BIBLIOTECA ALCEU AMOROSO LIMA
Avenida Henrique Schaumann, 777 – Fone 3082-5023
Entrada franca


Julgamento moral e cívico
Por Wilmar Marçal

A frieza das letras manifestadas por alguns defensores na instância jurídica, data vênia, muitas vezes frustra a população que aguarda um judiciário firme e comprometido com o bem público. Mas é preciso obedecer e acatar, pois, segundo se sabe, é uma análise realizada com a arte e a ciência da razão e não da emoção. Esse viés argumentativo tem tirado muito ladrão da cadeia, absolvido muitos traficantes e amparado pedófilos que são liberados e continuam machucando crianças e famílias.

Essas possibilidades de contar com defensores deve e precisa continuar, pois a todos é permitido a ampla defesa e o contraditório. Lamentavelmente não se pode julgar com a emoção, razão pela qual, talvez, ainda existam muitos problemas sociais no país, pois os atos malditos coadunam com a perpetuação da impunidade. Em outros países, quem comete um erro, morre duas vezes: primeiro de humilhação, depois retirando a própria vida pela falta de dignidade em continuar convivendo com pessoas de bem.

Mas no nosso querido Brasil... muitos fazem e acreditam que “não vai dar em nada”. Todavia, como diz a própria Constituição Brasileira, “todo poder emana do povo e em seu nome deve ser exercido”, está na hora de uma reação popular para o exercício prático do bem: sem armas, sem violência e sem lágrimas. Com a mesma frieza que o judiciário é peculiar em suas análises, a população, bem organizada, tem muito mais poder do que qualquer Juiz, data vênia. Basta querer e se organizar. Sem vaidades, sem trampolins, mas com ordenamento e inteligência.

Especificamente sobre os parlamentares “escolhidos” pelo povo, é possível sim avançar e execrar esses bandidos que sempre são reeleitos e se dizem representantes do povo nas respectivas Assembléias. O povo pode legislar com muito mais sapiência, no momento em que mantiver viva a memória de todos, nutrindo a lembrança com a boa informação em jornais e mídia comprometidos, verdadeiramente, com a causa coletiva.

Chega dessa conversa fiada de “segredo de justiça” e “blindagem privativa”. Bandido é bandido. É preciso destacar, em grande escala, os nomes daqueles que usurpam o dinheiro público, roubam a esperança de muitos e perpetuam a falsa bondade de atender os munícipes, prometendo mirabolantes projetos e recursos. Quem viaja pelo interior do Paraná pode constatar que as cidades estão empobrecidas, com poucos investimentos em infra-estrutura, muita gente desocupada e doente. Cabe-nos como cidadãos e cidadãs uma reação natural e pacífica. Analise, pense, estude a vida dos candidatos a qualquer cargo público e vote. Vote de acordo com sua inteligência e coerência.

Não se pode mais admitir que a população ainda se renda aos hipócritas, mentirosos e mentirosas. Só assim será possível um julgamento moral e cívico que, certamente, não encontrará habeas corpus em qualquer jurisprudência para liberar os pérfidos e os enganadores. Façamos cada um de nós a nossa parte. Vamos ensinar a pescar e parar de assistir algumas pessoas recebendo o peixe de graça.

* Wilmar Marçal é professor universitário e ex-reitor da UEL./Pr.

Meu caro Wilmar não é só no interior do Paraná que isso acontece, aqui em nossa "canibália city" as mazelas são as mesmas e só nos resta cumprirmos o nosso papel de cidadão, denunciar toda essa cretinice que assola este país que já fou do futuro, e agora é dos corruptos.

para uma puta em taguatinga

ela me conta
que seu ex
não quer pagar pensão
e de como a vida
tem sido dura
com ela
ouço sua cantilena
de puta triste
enquanto o ar condicionado
ronrona um soneto desesperado
e sob seus cabelos
um reino de abandono
seduz-me os dedos
neste quarto de hotel barato
numa noite barata
de rimas escassas
vislumbro o corpo
que há pouco
acolheu
minha solidão
salve pequena puta triste
salve doce menina
do alto dos prédios
escárnioe indiferença
te cobiçam
e nos outdoors
a realidade sorri para a puta
e para o poeta
e todos na cidade
esperam encontrar
um amor
e todos na cidade
buscam alguém
e nesta hora
todos estão voltando
para suas casinhas de boneca
para suas vidas de plástico

Fernando Freire
Gama, 25/06/2010


LUTO EM VERMELHO

A amiga me liga pela manhã para me contar. Foi assim que eu soube, por telefone, como se recebe a notícia da morte de um parente. Estamos viúvas, ela disse, e chorava. Mas eu sou forte, ainda consegui dizer à doutora que não tomo remédios, não tenho deficiência física e a pressão é boa. E daí, o que importava isso? José Saramago estava morto, e eu pensava primeiro no mundo, depois em Pilar del Rio, porque a ela sim foi dada a sorte de ter se tornado a amada do escritor. Foi para ela que ele escreveu a mais linda dedicatória que já vi: "A Pilar, como se dissesse água". E será ela, certamente, quem mais sentirá a falta dele.

Temos os livros, e a eles voltaremos quantas vezes quisermos. Ela não. Não mais a convivência em Lanzarote, não lerá os originais em primeira mão, não trocará com ele as carícias possíveis, não recolherá os silêncios em que trabalhava.

Para nós foi-se o grande escritor, um humanista que se teimava comunista, o anti-clerical por natureza (e acho que se divertia com isso). Um homem de talento, mas de igual coragem, que se aprendeu e se fez homem em condições difíceis, sem nunca esquecer. Mas para ela foi-se não só o grande escritor, o homo politicus que apontava os vícios neoliberais, o desvario belicista, a intolerância, foi-se o homem que amava, deixando mudos os espaços do entendimento, a casa, a sala, a cama, a intimidade.

Escrevo isso porque uma das coisas que mais me chamava atenção na obra de Saramago era sua consideração pelas mulheres, pelo sentimento feminino que tão bem apreendeu, pela importância que reconhecia e conferia à mulher. Daí porque imagino com que delicadeza devia tratar sua Pilar.

Depois pensei em mim, na minha própria tristeza, na certeza de saber que perdi aquele que era meu deleite, fonte de compreensão, orgulho da espécie, que eu sempre achei que o artista deve ter um papel político, deve dizer o que pensa, deve assumir o que sente. Ele era assim. E quem mais? Me diga por favor que eu quero saber.

Em casa, não pude fazer mais nada que pensar, pensar em que talvez o poema de Idea Vilariño postado há dois dias, Pobre Mundo, tenha vindo ao encontro desse acontecimento tão temido, tão indesejado e tão previsível. Que ao morrer o escritor, o poeta, o incansável lutador, nossa voz ficou ainda mais fraca porque era ele, com sua coragem e lucidez, que nos abria os olhos para os equívocos dos caminhos obscuros que aceitamos percorrer.

E então fui à cozinha, e chorando sobre pimentões vermelhos e berinjelas pensei no luto vermelho daqueles que não podiam nem chorar, que precisavam se esconder para prosseguir, calar a respiração a bem de se manterem vivos, retrair-se para avançar, e sempre engolir o choro. Agora podemos chorar alto, falar palavrão, reacender as dúvidas. Mas porque aprendemos (ou ainda não?) a lição de Saramago: "Já estamos a viver neste planeta como sobreviventes. A cada dia que amanhece temos que fazer o possível para sobreviver. E devemos fazê-lo como insurgentes sistemáticos". Talvez assim descubramos, cada um de nós, o segredo da ilha desconhecida.

Helena Ortiz
http://integradaemarginal.blogspot.com

cultura interessa a todos?




marcas do homem no palaneta: - fotos: artur gomes





Não existe quem esteja fora da cultura, pois é através da cultura que as pessoas encontram a sua identidade e exercitam o estado de pertencimento a um povo ou a um grupo social.
A cultura é, portanto, um instrumento fundamental na construção da cidadania e das relações sociais.

Ela integra, dignifica, identifica, valoriza, resgata, exprime, experimenta, inventa e reinventa formas de manifestação e conjugação. Formas de comunicação. De ação e reação. Formas de expressão. Artísticas ou não.

A Cultura estimula e serve de apoio para o processo de aprendizagem, impulsiona a economia, estabelece relações políticas, gera emponderamento para os indivíduos e para as comunidades, atua de forma transversal na construção da sociedade e no desenvolvimento do espírito e da matéria.

Refletir sobre a cultura é uma forma de refletir sobre o ser humano. É refletir sobre o que é ser humano. O que é feito pelo bicho homem. Pelo Indivíduo. Por um grupo de Indivíduos. O que é feito por vários grupos. É refletir sobre seu comportamento. Refletir sobre a cultura é pensar sobre a sociedade. Sobre quem a compõe. Pensar de que forma ela é constituída. Gerir o processo cultural de forma satisfatória e plena é uma forma de conhecer melhor o homem. De nos tornarmos mais humanos. De nos conhecermos e reconhecermos melhor.

Por isso a gestão da cultura necessita de uma reflexão, de uma preparação, de uma ação capaz de reencontrar em nós o que é de todos nós, para que em todos exista cada um de nós, sem desrespeitar a individualidade, o individuo, o individual, o único que somos nós. Nossas igualdades e diferenças.

A Gestão da Cultura é o instrumento transformador, a base e o apoio da ação cultural, do projeto e até da arte. Entender o processo de Gestão da Cultura é compreender as possibilidades de mudanças e de construção de uma sociedade melhor através da Arte e da Cultura.

Aqueles que atuam no segmento da produção cultural são pessoas que devem e que podem orbitar em todos os campos. Fazer cultura é muito mais do que produzir arte, entretenimento ou lazer. Se preocupar com a cultura é muto mais do que se preocupar com questões relativas a uma elite ou a um nicho específico. Todos estão interligados pela cultura.

Nòs que somos produtores e gestores culturais falamos do homem, da educação, da saúde, do esporte, do lazer, do meio-ambiente, da economia, do turismo, da comunicação, falamos do modo de ser, de pensar, de andar, de comer, de vestr, falamos do modo de falar.

Nós que somos produtores e gestores culturais falamos da vida e atuamos em defesa dela, mesmo quando para alguns, nós apenas estejamos falando deste pequeno universo chamado CULTURA.

marcelo miguel
in pensando cultura

o sem nome


as marcas do homem no planeta: - fotos: artur gomes





não quero o silêncio
como arma
lira lero
de algum bolero
com letra
pra calar boca
água fria no fogo

quero o incêndio
a fogueira
sei o quanto me negas
o fruto proibido

mas oculto na noite
entro por tua porta dos fundos
e roubo
a maçã do pecado
enquanto dorme
e sonhas
com alices
no país das maravilhas
mergulho tuas ilhas
devasto teus porões
na sala
derrubo tua mobília
no quarto
devasso teus colchões

na cozinha
bebo do teu vinho
e como do teu pão
não tenho nome
sou o que te come
sem pedir perdão


a vingança do vampiro brasileiro

a rosa apodreceu
no jardim das oliveiras
o encravo
deu com a cara no muro
do palácio guanabara

a filha
tem duas caras
aos domingos reza pro santo
nas sextas
pro capataz
há muito tempo meu chapa
venderam a mãe pro diabo
pensando fosse capaz
arturgomes

terça-feira, 22 de junho de 2010

louvação


beira rio asilo e cais da lapa: - fotos: arturgomes





singela oração aos blogueiros desocupados

1

no dia 6 de agosto
cachorro que soy louco
com gosto
vou louvar o meu
senhor

2

salve-me
santíssimo salva/dor
da dor
do horror desta cidade
que um dia foi
dos goytacazes
mortos por urubus
da terra alheia

3

santíssimo
salva/dor
salve-me da santa ceia
salve-me
das virgens de pedra
das santas que não são fedras
as “padroeiras” do Brasil

4

salve-me
santíssimo salva/dor
da feracidade horrorosa
sal-ve-me
do encravo e da rosa
dos carnavais
no mês de abril

5

pro diabo
não sou santo
nem visto o corpo com manto
soy
couro cru & carne viva
soy
carne viva & couro cru
não tenho a língua
que medra
soy carNAvalha
na piedra
my sagrado y profano
aprendiz de los hermanos
canibais lá do xingu

6

não tenho amor pelas santas
meu sangue corre nas plantas
em minhas mãos
esmeril
mas tenho amor pelas putas
a prostituta que pariu

7

santíssimo
salva/dor
salve-me da dor
do desgosto
de desfraudar mês
agosto
bandeiras tropicanalhas
salve-me
das catequeses
dos evangélicos pastores
de amores
de sacristia
salve-me da hipocrisia
planalto central
céu azul

salve-me
deste país
e deste estado de surto
se é pra xingar
não me furto
na flor da pele não tem panos

salve-me
destes tiranos
dos campos
da américa do sul

arturgomes
http://carnavalhagumes.blogspot.com/


experimentações/interlinguagens

1

hoje em ti
amanheci
ana/brasília
mesmo
não sendo
mulher
ou filha
bem-te-quis
meu
bem-te-vi
ao levitar
em tuas asas
mergulhei mares
que em teus olhos
conheci

2

Xangô
é parte da pedra
Exu fagulha de ferro
Ogum espada de aço

faz do meu colo
teus braços

Oxossi carne da mata
Yemanjá água do mar
Yansã é fogo vento tempestade

Oxum é água doce
Oxalá em ti me trouxe
te canto como se fosse
um novo deus em liberdade

3

sou teu leão de fogo
todo jogo
que me propor eu topo

beber teu copo
comer da tua comida

encarnar de frente
a janela de entrada
e se for preciso
:
a porta de saída

4

moro no teu mato dentro
não gosto de estar por fora
tudo que me pintar eu invento
como o beijo no teu corpo agora
desejo-te pelo menos enquanto resta
partícula mínima micro solar floresta
sendo animal da mata atlântica
quântico amor ou meta física
tudo que em mim não há respostas

metáfora d´alquimim fugaz brazílica
beijo-te a carne que te cobre os ossos
pele por pele pelas tuas costas
os bichos amam em comunhão na mata
como se fosse aquela hora exata
em que despes de mim o ser humano
e no corpo rasgamos todo pano
e como um deus pagão pensamos sexo.

arturgomes
http://pelegrafia.blogspot.com/

segunda-feira, 21 de junho de 2010

que venham os portugueses


esta cidade não é o meu amor mas é também musa da minhacannon http://musadaminhacannon.blogspot.com/





































galera animada no MPBar vibrando com a vitória da seleção brasileira ontem. Wellington torcedor confesso da Argentina não gostou nem um pouco do resultado. Com a vitória hoje de goleada sobre a Coréia do Norte, Portugal também está praticamente classificado para a próxima fase. (fotos: Artur Gomes)


quem tem vulva: zela
em tempos de áfrica do sul

o som da vuvuzela é som de abelha no cio aranha que arranha os tímpanos com suas unhas de
fome quando goza fosse esse poema verso ou fosse prosa esse poema berra por quantas áfricas que já fomos somos e seremos eternamente Mandela oceano por quantas travessias para que a bola que hoje rola nos gramados áfricos entre a pele e os pêlos dela possa ser um gol de placa no futuro hoje de um continente em que a vulva zela

sábado, 19 de junho de 2010

blogueiros desocupados apresentam:


Noite do Encravo e a Rosa
Paródias noturnas em canibália city
Breve no MPBar – mais informações:
e-mail fulinaima@gmail.com
paulo ciranda marçal tupã

canibália city

não sei se febre água fogo fala
bala apontada
na boca do gatilho
o olhar explode dinamite
no embrião do caos

de que feito esta cidade?
ela atravessa a grana pro marido

eu me deserto
me entorto
trago a língua endiabrada
dentro a boca
não me travo

a polícia implode
mais um bunker na favela
o senado vota a decisão
pro ficha limpa

agora me pergunto:

o que é que o marido
vai fazer com ela?

Arturgomes
canibália city
http://musadaminhacannon.blogspot.com/
SampleAndo
http://artur-gomes.blogspot.com/


REGULAMENTO DO 24° SALÃO NACIONAL DE POESIA PSIU POÉTICO –
CINEPOESIA


DAS INSCRIÇÕES
I. O Grupo de Literatura e Teatro Transa Poética com o apoio da Prefeitura de Montes Claros - MG, através da Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, a Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, Fundação Cultural Genival Tourinho, SESC Regional Norte, Jornal Hoje em Dia abre as inscrições para o 24° Salão Nacional de Poesia Psiu Poético, cujo tema será CINEPOESIA, que ocorrerão no período de 01 de julho a 31 de agosto de 2010, na Biblioteca Pública Municipal "Dr. Antônio Teixeira de Carvalho", no Centro de Educação e Cultura "Dr. Hermes de Paula", da Secretaria de Cultura de Montes Claros/MG.

II. Os interessados poderão inscrever de 01 (um) a 03 (três) poemas, digitados ou trabalhados de forma artesanal, enfatizando o conteúdo do poema.

III. Também poderão se inscrever para a mostra de poesia visual, arte-postal e declamação.

IV. Artistas interessados em participar com performances, recitais, esquetes teatrais, intervenções, palestras, debates, vídeos, filmes, músicas, danças, pequenos shows, lançamento de livros, CDs/DVDs e demais manifestações culturais, poderão se inscrever, ressaltando que os trabalhos precisam ter a poesia como referência matricial. Nessas categorias, será inscrito apenas um trabalho por participante.

V. Serão considerados inscritos as obras e projetos enviados através do sítio http://www.psiupoetico.com.br/, pelos correios ou entregues pessoalmente no endereço: Biblioteca Pública Municipal "Dr. Antônio Teixeira de Carvalho" - Centro de Educação e Cultura "Dr. Hermes de Paula" - Praça Dr. Chaves, 32 - Centro - Montes Claros/MG – CEP: 39.400-005
Telefones: (0xx38) 3229-3457/3229-3458 - Fax (0xx38) 3229-3456
emeio: psiupoetico@gmail.com ou aroldopereirapoeta@yahoo.com.br

VI. Não será cobrada nenhuma taxa de inscrição.

VII. Os trabalhos inscritos e selecionados pela coordenação passarão a fazer parte da programação do 24° Salão Nacional de Poesia Psiu Poético, que ocorrerá de 04 (Dia Municipal da Poesia em Montes Claros /MG, a primeira cidade no Brasil a instituir essa data) a 12 de outubro de 2010, tendo como base as dependências do Centro Cultural Hermes de Paula.

DAS CONDIÇÕES
I. Poderão participar poetas, artistas de qualquer parte do país e do mundo.

II. Os trabalhos inscritos não têm necessariamente que serem inéditos e nem abordarem temas específicos.

III. Impresso ou em CD / DVD, o material inscrito tem que constar títulos dos trabalhos (caso tenham), nome do autor, endereço completo, telefone, endereço eletrônico e breve currículo.

IV. No dia 04 de setembro haverá uma reunião com os inscritos, às 10:00h, no Auditório Cândido Canela, do Centro Cultural Hermes de Paula, para tratar da programação e da coordenação visual do 24° Salão Nacional de Poesia Psiu Poético.

V. Todos os itens deverão ser cumpridos para que as obras sejam consideradas inscritas.

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
O Salão Nacional de Poesia Psiu Poético não é um concurso, nem tem como propósito premiar o primeiro lugar de cada categoria. Seu princípio básico é celebrar a poesia, promover o encontro de poetas, escritores e artistas de todos os lugares, para que possam conhecer e discutir a produção poética contemporânea neste início de século apresentando o resultado a um público amplo de estudantes, educadores, leitores, e demais pessoas interessadas. Durante a programação a poesia é levada a vários locais da cidade e a cada versão do projeto, seis poetas são homenageados, pelo que vêem contribuindo com a discussão e evolução da arte poética brasileira. O Salão acontece desde 1987 sendo considerado o maior evento do gênero que ocorre no país de que se tem notícia pela imprensa brasileira.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

"O Mundo ficou mais burro e cego hoje",

Idea Vilariño ( 1920-2009)


diz Fernando Meirelles sobre morte de Saramago

O cineasta Fernando Meirelles lamentou nesta sexta-feira (18) a morte do escritor português José Saramago. Leia abaixo o comunicado oficial de Meirelles, que adaptou a obra "Ensaio Sobre a Cegueira" para os cinemas em 2008 e cuja produtora, a O2 Filmes, está co-produzindo documentário, atualmente em fase de finalização, sobre os últimos anos de Saramago e sua mulher, Pilar Del Río.

Leia aqui a repercussão completa da morte de Saramago.

Fernando Meirelles (e) e José Saramago (d) durante apresentação do filme "Ensaio Sobre a Cegueira" em Lisboa, Portugal (27/10/2008)

VEJA FOTOS DA TRAJETÓRIA DE SARAMAGO
TRECHOS DE SABATINA DA FOLHA COM AUTOR

"A última vez que me encontrei com Saramago foi em Penafiel, em Portugal, em novembro passado, onde ele foi homenageado, mas na verdade tenho convivido muito com ele ultimamente pois a O2 Filmes está co-produzindo um documentário chamado 'José e Pilar', dirigido pelo português Miguel Mendes, sobre os últimos anos do Saramago e sua mulher. O filme é comovente de cortar os pulsos, vemos ali um homem brilhante que sabe que seu tempo está acabando e tem muita pena de morrer. O dia no qual ele pensava constantemente e que tentou adiar, chegou.

Saramago era um homem lógico, dizia que a morte é simplesmente a diferença entre o estar aqui e já não mais estar. Combatia as religiões com fúria, dizia que elas nos embaçam nossa visão, mesmo assim não consigo deixar de pensar que adoraria que neste momento ele estivesse tendo que dar o braço a torcer ao ser surpreendido por algum outro tipo de vida depois desta que teve por aqui.

A lucidez naquele grau é um privilégio de poucos, não consigo escapar do clichê mas definitivamente o mundo ficou ainda mais burro e ainda mais cego hoje.


Olá, amigos!

É com muito prazer que informo que abrigaremos em nosso bar o Segundo Encontro de Blogueiros Desocupados. Como vocês podem perceber, escrevo às 03h30 da madruga, ainda sem sono, depois que o último sobrevivente saiu do meu humilde estabelecimento (ô vida! rsrsrs). E que Deus o acompanhe, pois o homem bebeu todas... Eu e Lolô, meu sócio, esperamos vocês aqui no MPBar na próxima sexta, dia 18, para a reunião de confraternização. Não escrevi antes porque apesar de desocupada eu ando muito ocupada...
Beijocas e até sexta!

Pra quem não conhece, o MPBar fica na esquina das ruas Alonso Coelho da Silva e Major Euclides Maciel, no Flamboyant. O Bar já se chamou "Quarteto". Vindo pela 28, sentido Penha, entra na Gilberto Cardoso, segunda rua à direita (na segunda esquina).

Patrícia Bueno
Jornalista

Caros amigos,

O escritor Wilson Bueno, autor de Mar Paraguayo, foi recentemente assassinado em Curitiba. Leiam em Cronópios uma entrevista que concedeu ao poeta e crítico Claudio Daniel, na página:
http://www.cronopios.com.br/site/artigos.asp?id=4594.

Beijos,
Jacineide Travassos

Ministro do TSE suspende propaganda do PSDB com Serra

O ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Aldir Passarinho Júnior suspendeu nesta sexta-feira a propaganda do PSDB que tinha o candidato do partido à Presidência, José Serra, como destaque.

As 10 primeiras inserções de 30 segundos foram exibidas na terça-feira e voltarão ao ar nos dias 22, 26 e 29, totalizando outras 30 inserções em rede nacional de rádio e televisão. Pela decisão, o PSDB pode substituir as peças.

Na quarta-feira, o PT entrou com uma representação contra o PSDB com o argumento de que os tucanos usaram o programa partidário para fazer propaganda eleitoral antecipada.
Na propaganda de terça-feira, Serra falou sobre saúde, em uma das propagandas, e sobre seu modo de administrar, na outra. Ao final, um locutor disse: "A experiência garante o avanço", uma menção a um dos eixos a partir do qual ele tenta se diferenciar da candidata petista,
Dilma Rousseff.

Em ambas as inserções, o ponto comum foi a citação às "famílias" e às "pessoas". Na propaganda focada na saúde, área da qual já foi ministro, o candidato disse que o governo deve ter, "acima de tudo, cuidado com as pessoas, com as famílias".

Na outra propaganda, o mesmo tom, ao afirmar que o governante deve "melhorar a vida das pessoas, das famílias, no seu dia-a-dia". Nesse mesmo bloco, disse: "Esse é o meu jeito. Como eu sempre fiz. Do fundo do meu coração, é nisso que eu acredito".

No rádio, suas palavras foram introduzidas como "um convite de José Serra, do PSDB". Ao fim, um breve jingle: "Quem compara não tem comparação".


Em defesa do Maranhão, MANOEL DA CONCEIÇÃO, uma das mais importantes lideranças camponesas do Brasil em todos os tempos,permanece em GREVE DE FOME.

Maranhão, berço de heróis!

Eu que empunho bandeiras
na minha poesia
ouço inerte
teu grito
...
covardemente
me calo.

Assino manifestos
falo com dois ou três
juntos recolhemos
o ensaio de um grito
que poderia queimar
os bigodes do diabo.

Não tenho um prato de justiça sequer
para aplacar o que te devora por dentro
não tenho sequer desapego ao prato
que continua vazio
na lavoura minguada
dos dias esfomeados .

Eu que leio Maiakovski
canto Garcia Lorca
não sou capaz de ir além dos versos
não tenho coragem de ofertar
minhas mãos de poeta
ao machado perverso
dos coronéis.

O tempo se arrasta
manchado do teu sangue
e de outros Manés e Margaridas
que fizeram do próprio medo
motivo pra seguir na batalha

Enquanto o senhor da morte
continua lavando o ventre da terra
com sangue e agrotóxico.
Mata pássaros!
Extingue bichos!
Esquarteja gente!
na monocultura do poder.

Os que já foram teu escudo
hoje te apontam rifles
com balas de arame farpado
te lançam punhais
enferrujados pelo sangue
dos atraiçoados.

Não sei fazer outra coisa
senão poemas
que não resolverão nada
que não aplacarão sequer
a vergonha que sinto deste medo
costurado sob os mulambos de minha pele

Me agasalho em bandeiras
desbotadas de medo
com a covardia natural aos nascidos à fórceps
sob o sol de um maranhão
dominado pelo chicote da mentira.

E me calo
enquanto mil vozes gritam
dentro de mim
sem que minha poesia
saiba decifrar os código secretos
da tua coragem.

Lilia Diniz- artista maranhense

veja entrevista com Manoel em:
http://www.pracadacultura.com/noticia.php?id=482

Mané nunca parou de lutar ao longo de seus 140 anos – como ele explica – de vida. Estava em Porto Alegre como mais uma atividade política, participando dos debates sobre economia solidária, frente de batalha à qual se dedica nos últimos te mpos. Com sua fala mansa e tranqüila de homem do campo, muito à vontade naquele calor senegalesco, Mané nos relatou sua vida heróica enquanto consumíamos garrafas e garrafas de água. Há homens que viveram epopéias mas, infelizmente, não sabem contá-las ou o fazem mal. Azar o nosso. Não é o caso de Mané. Ele soube compreender e tirar lições de uma experiência de vida ímpar. Sorte a nossa, que podemos aqui desfrutar de seu relato. (H.P. e R.A.)

Lília Diniz
61-8162-5458 e 99-8116-6167
Poemas e Impressões
http://www.outroladodamargem.zip.net/
http://www.liliadiniz.zip.net/
http://www.artesdacasa.zip.net/


SARAU ASTRONÔMICO

Evento promovido pela Divisão de Ação Cultural e Educativa (CCSP),
Curadoria de Música (CCSP) e Planetários de São Paulo
19/6 - sábado- 21h às 23h
Planetário do Ibirapuera - Portão 10

Entrada franca

A 25ª edição do Sarau contará com Edvaldo Santana, cantor, compositor e violonista que apresenta uma síntese de seu trabalho com blues, salsa, choro, samba entre outros ritmos. Percorre tanto o universo da poesia concreta como o da literatura de cordel.

Além da apresentação musical, os astrônomos do planetário fazem uma narração de mitos e curiosidades astronômicas. O público é convidado a observar o céu noturno na cúpula do Planetário e a participar do sarau, lendo poemas.Importante: retirar ingressos no local com uma hora de antecedência

Outras Informações: 11 3397-4037


'Quase brasileiro', Gervinho recebe elogios de Eriksson e deve começar contra o Brasil


Apontado como um dos melhores jogadores em campo contra Portugal, o meia-atacante Gervinho recebeu elogios da imprensa mundial e da Costa do Marfim, que o coloca como favorito a começar como titular dos Elefantes contra o Brasil. As declarações do técnico Sven-Goran Eriksson balizam a opinião pública do país.

“Estou contente com a atuação de Gervinho”, relatou o sueco em entrevista coletiva na última quinta-feira. “Ele é um jogador de qualidade, que contribuiu muito para a linha ofensiva da equipe contra Portugal”.

Sem poder contar com seu craque Didier Drogba a maioria do jogo contra os lusitanos, a Costa do Marfim jogou um primeiro tempo no qual a principal preocupação era não tomar gols. Fechado em sua retranca, pouco chegaram ao ataque e Gervinho passou despercebido.Porém, na etapa complementar, os Elefantes foram pra cima. Gervinho, jogando aberto pela esquerda, foi o destaque ofensivo da equipe. Com seus dribles e passes precisos - não errou quase nenhum - e dois chutes a gol, deu trabalho à defesa lusitana e mostrou que, com Drogba, pode formar um ataque perigosíssimo.

Com a boa atuação de Gervinho pela ala esquerda e a provável volta de Didier Drogba como homem de referência no ataque, a disputa pela outra vaga na linha de três homens de frente da Costa do Marfim deve sacrificar ou Salomon Kalou, do Chelsea, ou Aruna Dindané, do Lens, que começaram jogando contra Portugal.

Estilo brasileiro e cortina capilar

Segundo relatos do jornal Sport Ivoire, o meia-atacante do Lille foi apontado pela imprensa internacional como o jogador com mais características de um autêntico futebolista brasileiro - driblador, ágil e perigoso à frente do gol. Não à toa foi eleito o melhor jogador do Campeonato Francês da temporada 2009/2010 pela revista France Football.

Além do estilo de jogo, Gervinho tem até apelido de brasileiro: quando jovem, o franzino Gervais jogava nas categorias de base do Asec Mimosas, principal equipe de seu país, e era treinado por um brasileiro, que não hesitou em colocar o diminutivo aportuguesado como apelido do jogador. Pegou.

Outra característica que chama a atenção em Gervinho é seu ‘look’. Com a linha de frente de seus cabelos começando quase no topo de seu cocuruto desde muito jovem, o precocemente calvo atleta resolveu esconder sua testa com uma cortina de trancinhas, cultivado por meses a fio, e prendê-la com um elástico. O resultado é no mínimo digno de nota. E você, o que achou?


SOBRE O URUGUAI

Ouço pela janela que a seleção do Uruguai goleou a da África do Sul. Fiquei pensando no barulho que os uruguaios estarão fazendo por lá, atravessando o frio de prata, berrando anos de pobreza, enlouquecendo ainda pelos gritos sob tortura que jamais se calaram e cujos reflexos há pouco elegeram Mujica.
Que vá essa alegria ao Uruguai, ele precisa e merece. É resistente, é duro, de ferro. E o olhar no horizonte, tanto e tanto, às vezes quer vulcões, montanhas, mares de verdade.
Por mim, de futebol só gosto de ver filmes sobre. O que é o resto, para mim, não interessa. Me interessa contar-lhes que andei por lá e de repente me olhava da estante do Museo Torres Garcia a Poesia Completa de Idea Vilariño. E essa poesia sim, é algo de que um país deve orgulhar-se (e se orgulha), porque lá se lê. Por isso trago Idea, e falo assim, Idea, como se sempre a tivesse conhecido, como se a tivesse visto caminhando pela casa, morrendo tantas vezes de amor fracassado, escrevendo, os olhos tristes, vagando, escutando a escada, em diária e constante despedida.

POBRE MUNDO
(Trad. de Sérgio Faraco)

Vão desfazê-lovai voar em pedaços
no fim rebentará como uma bolha
ou explodirá glorioso
como um paiol de pólvora
ou mais simplesmente
será apagado
como se uma esponja molhada
apagasse seu lugar no espaço.
Talvez não o consigam
talvez venham a limpá-lo.
E perderá a vida como a uma cabeleira
e ficará girando
como uma esfera lisa,
estéril e mortal
ou menos belamente
andará pelos céus
apodrecendo lentamente
como uma chaga só
como um morto.
..

CADA TARDE

Cada tarde que finda
formosamente morre
e cada um
cada um?
admira a formosura e sabe
sabe?
que é mais uma que morre
mais uma que se acaba
mais uma que se perde
mais uma que é nunca
mais uma
menos uma.
...

ESSA ESTRELA

Essa estrela o que quer.
Ancorou na minha janela
quase à altura dos meus olhos
e ali está pulsando
ou fazendo sinais
ou sei lá
olhando
deixando que a veja
enorme como um punho
um punhado de luz
sobre a sombra suave dos pinheiros.
Olho-a com rancor.
Estou aqui a ler
um formoso ensaio
sobre a Alegoria
e essa estrela respirando
ofegando em minha janela
me instala de repente
na noite terrível do espaço
do espaço o abismo o infinito
como se queira
e me despoja e me deixa
errando às cegas
errando não
ah não
arrastada
numa veloz imóvel pura
respiração de gelo.
Arrastada levada
sobre esta chispa cálida
e suja e desvairada
que silva no escuro
lançada como um jetpara o nada para o nada.
E eu pobre de mim
lendo Alegoria.

fonte: Helena Ortiz







Morre José Saramago


vestígios do homem no planeta: - fotos: artur gomes





Comunista e polemista, Saramago defendeu Cuba e a fusão de Portugal com Espanha
Maurício Savarese
Do UOL Notícias http://www.uol.com.br/
O escritor José Saramago chega para a comemoração do 40º aniversário da Revolução Cubana, em 1999
Morto nesta sexta-feira (18), o escritor José Saramago (1922-2010) era também um militante “hormonal” do comunismo e dedicado polemista. Entre seus argumentos, o prêmio Nobel de Literatura defendia que a ditadura dos irmãos Castro em Cuba é um dos mais solidários regimes do mundo e que Portugal deveria entregar-se à Espanha para fundar uma nova nação chamada Ibéria.
Saramago, que já foi filado ao Partido Comunista Português, se definia também como adepto da democracia. Para ele, a falta de debate sobre esse assunto transformava-a em “uma santa no altar, de quem não se espera milagres” e que existe nos tempos de globalização da economia “apenas como uma referência”.
“Não se repara que a democracia em que vivemos é sequestrada, condicionada, amputada”, disse ele durante um debate em Portugal. “O poder de cada um de nós limita-se na esfera política a tirar um governo de que não gosta e colocar outro de que talvez venha a gostar. Mas as grandes decisões são tomadas em outra esfera. E todos sabemos qual é: as grandes relações financeiras internacionais.”

O escritor dizia-se obrigado a mudar um mundo injusto que encontrou. “O espaço ideológico e político onde eu podia esperar pelo menos alguma coisa que me confirmasse essa idéia era muito claro. Era a esquerda, a esquerda comunista. Aí estou”, resumiu durante sabatina do jornal Folha de S.Paulo, em 2008.

Fã de ironias, afirmou na ocasião que a pergunta sobre sua militância de esquerda apesar dos crimes cometidos na União Soviética é “inevitável em qualquer entrevista”. “Poderia perguntar à pessoa se ela era católica. Provavelmente me diria que sim. E eu teria que perguntar, para seguir na mesma linha: ‘Depois da inquisição, como é que você continua a acreditar?’”, afirmou.

“Sou aquilo que se podia chamar de um comunista hormonal. Da mesma maneira que tenho no corpo, não sei onde, um hormônio que me faz crescer a barba, há outro hormônio que me obriga, mesmo que eu não quisesse, por uma espécie de fatalidade biológica, a ser comunista. É muito simples”, disse.

Apesar de ser um histórico defensor do regime cubano, Saramago ensaiou um rompimento em 2003, quando 75 dissidentes foram presos e três pessoas foram executadas em um julgamento sumário. Em uma carta, escreveu: "De agora em diante Cuba segue seu caminho, eu fico aqui. Cuba perdeu minha confiança e fraudou minhas ilusões".
Pouco depois, entrevista um jornal cubano, reatou: "Não rompi com Cuba. Continuo sendo um amigo de Cuba, mas me reservo o direito de dizer o que penso, e dizer quando entendo que devo dizê-lo".
Adversários

O líder mundial que mereceu as palavras mais duras de Saramago foi o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, a quem apelidou de “vômito”. “Berlusconi corrompe tudo que toca. Não consigo compreender um personagem tão vulgar, tão ridículo, tão patético”, disse o escritor em um debate na Itália.
“É ofensivo que uma prostituta vá à televisão oficial. Palavra de Berlusconi. Mas parece que não é ofensivo que uma ou mais prostitutas durmam no palácio do governo com o primeiro-ministro da Itália”, atacou.

Em 2005, no auge do escândalo do mensalão, Saramago criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em entrevista à revista Época. “Depois de tantas esperanças, não imaginávamos que escândalos de corrupção tomassem o governo Lula, que representava uma luz nova a um mundo cada vez mais mergulhado em interesses mesquinhos. Ele não poderia ter admitido a corrupção e não consegue combatê-la.”
“Lula está de pés e mãos atados e parece que não vai mais conseguir fazer as grandes medidas que prometeu no plano social. Foi uma decepção para o mundo”, resumiu, para, em 2009, voltar atrás em uma entrevista ao jornal O Globo: “Acho que o presidente Lula tem feito um excelente trabalho neste segundo mandato se aceitarmos como inevitáveis certas ‘infidelidades’ ao seu programa inicial”.

Saramago também fez vários comentários sobre Israel que geraram críticas. Afirmou várias vezes que o tratamento de Israel aos palestinos se compara ao dado aos judeus no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Mas sua declaração recente mais polêmica diz respeito a seu próprio país: sugeriu que Portugal se permita uma fusão com a Espanha.
“Já temos a Andaluzia, a Catalunha, o País Basco, a Galícia, Castilla la Mancha e tínhamos Portugal. Provavelmente [a Espanha] teria de mudar de nome e passar a chamar-se Ibéria. Se Espanha ofende os nossos brios, era uma questão a negociar”, afirmou o escritor em entrevista ao Diário de Notícias, em 2007.

“O Ceilão não se chama agora Sri Lanka, muitos países da Ásia mudaram de nome e a União Soviética não passou a Federação Russa?”, completou, em tom de ironia. A maioria dos colegas escritores portugueses protestou. Os jornais locais ganharam páginas e páginas contra a sugestão de Saramago. Outros, notaram no comentário apenas mais uma provocação feita pelo literato. Provocação de um homem hormonal.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

canibália city 2




nós em saquarema: - fotos: artur gomes http://artur-gomes.blogspot.com/









um poema ácido

os fantasmas
ainda sobrevoam
sobre telhados de vidro

laranjas continuam espalhados
aos quatro ventos

algo de podre fede
em goyta city
e nenhum perfume
é capaz de apagar
o odor da lama bruta

se na esquina
o bandido tem direito
de exercer a profissão

não quer dizer
que político
pode saquear a coisa pública
como se fosse privada

onde nem descarga
consegue descer
a merda
do ralo pro esgoto


e o mais escroto
disso tudo
é saber que não foi
esse tipo de poder
que o povo lhe concedeu

arturgomes
http://multiartecultura.blogspot.com/


bela mais que bela

sensualidade em tua boca
é mato
eu sei do fato que me prende
ao teu sorriso
o siso que me atrai
quando atiça

larissa tens no nome
miranda o sobrenome

na película do meu filme
quero tua pele no acetato

e
na cardiografia do poema
te foto grafo no cinema
para o meu álbum de retrato


maralto

não entre
neste mar
em tempestade

as gaivotras
sobrevoam
a praia
e só mergulham
quando o mar
está pra peixe

teu corpo
não merece
os dentes
de tubarões famintos

tua carne
é hóstia
para outras missas

o teu sangue
vinho
para outros
dentes

artur gomes

Se Porém Fosse Portanto


luz e sombras pelas areias de saquarema: - fotos: artur gomes




Se Porém Fosse Portanto
Se trezentos fosse trinta
o fracasso era um portento
se bobeira fosse finta
e o pecado sacramento
se cuíca fosse banjo
água fresca era absinto
se centauro fosse anjo
e atalho labirinto
Se pernil fosse presunto
armadilha era ornamento
se rochedo fosse vento
cabra vivo era defunto
se porém fosse portanto
vinho branco era tinto
se marreco fosse pinto
alegria era quebranto
se projeto fosse planta
simpatia era instrumento
se almoço fosse janta
e descuido fosse tento
se punhado fosse penca
se duzentos fosse vinte
se tulipa fosse avenca
e assistente fosse ouvinte
se pudim fosse polenta
se São Bento fosse santo
dona Benta fosse benta
e o capeta sacrossanto
se a dezena fosse um cento
se cutia fosse anta
se São Bento fosse bento
e dona Benta fosse santa.

Cacáso - Antônio Carlos de Brito

A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ e a Petrobras têm o prazer de convidar para o12º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens. De 08 a 19 de junho, no Centro Cultural Ação da Cidadania, na zona portuária do Rio de Janeiro - Av. Barão de Tefé, 75.

De segunda a sexta, das 8h30 às 18h
Sábados e domingo, das 10 às 20h

Dilma diz estar pronta para ganhar os debates durante a campanha

A pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, animou os participantes da reunião do Diretório Nacional da sigla ao afirmar que está pronta para "ganhar os debates políticos".

Gol da África do Sul ofusca reunião petista
Dirceu diz que suposto dossiê foi "factoide" criado por Serra

"Disseram que eu ia cair nas pesquisas, não caí. Agora dizem que eu vou perder os debates políticos. Não vou perder e o PT vai me ajudar a ganhar", afirmou a candidata.

Dilma ressaltou que o partido precisa se mobilizar para garantir o maior número de deputados, senadores e governadores.

Contraditoriamente, o PT terá o menor número de candidatos a governador nos seus 30 anos de história 11, contra uma média de 19 nas últimos quatro pleitos.

A estratégia de apoiar aliados nos estados em detrimento da candidatura própria se deu para priorizar o plano nacional e eleger Dilma.

fonte: Uol http://www.uol.com.br/

Em treino "vazio" na hora da abertura, Brasil vê atrito entre Alves e Baptista
Alexandre Sinato
Em Johanesburgo (África do Sul) http://www.uol.com.br/

CONFLITO ENTRE GRANDES Luis Fabiano retrucou as declarações de Verón ao falar que "alguns são amargurados na vida", esquentando clima entre Brasil e a arquirrival Argentina

SEM TEMORES Zagueiro Juan eliminou a teoria da conspiração contra o time de Dunga ao falar que o Brasil não é uma seleção pequena que pode ser roubado escandalosamente sem ninguém comentar

A seleção brasileira não recebeu a atenção costumeira da imprensa nesta sexta-feira. O treino da tarde (manhã do Brasil), realizado na Hoerskool, foi acompanhado por menos da metade dos jornalistas que diariamente seguem a equipe de Dunga. O motivo? No mesmo horário, África do Sul e México fizeram o jogo de abertura da Copa do Mundo. Em campo, Dunga comandou um treino técnico de finalizações e cruzamentos. O único incidente veio no fim dos trabalhos: Júlio Baptista e Daniel Alves se estranharam após uma roubada de bola do lateral.

O meia da Roma, com a bola dominada, se aproximou da área. Daniel Alves apareceu por trás e roubou a bola calçando o companheiro. Baptista caiu com a entrada e reclamou. Daniel Alves voltou na direção de Júlio e argumentou com veemência. Após a discussão, cada um foi para um lado. Ao fim do treino, os dois voltaram a discutir sobre o lance.

Cerca de 90 profissionais da imprensa presenciaram a atividade. A grande maioria de brasileiros. Os estrangeiros deixaram a seleção brasileira em segundo plano. Quem esteve presente na arquibancada da Hoerskool dividiu a atenção entre o treino brasileiro e as informações da partida de abertura que chegavam via internet ou por telefone.

No começo do jogo e do treino, quando alguns jornalistas falaram mais alto que um gol havia saído no estádio Soccer City, jogadores que se aqueciam no gramado olharam curiosos para a direção da imprensa. Mas o placar não havia sido inaugurado.

Depois do aquecimento e dos exercícios físicos feitos em um campo mais afastado para poupar o gramado principal, Dunga colocou os jogadores para chutar a gol.

O aproveitamento foi de 26%. Exceção feita a zagueiros e goleiros, todos participaram. No total foram 127 chutes: 33 gols, 42 finalizações para fora e o restante (52) foi defendido pelo trio Julio Cesar, Gomes e Doni.

O destaque do treino foi Luís Fabiano: ele marcou cinco gols em sete tentativas. Boa notícia para o atacante, que não estufa as redes há cinco jogos e vive seu maior jejum com a camisa da seleção brasileira.

O único que não pôde comemorar um gol foi Kaká. O camisa 10 totalizou oito finalizações. Seis foram defendidas pelos goleiros e duas saíram pela linha de fundo.

Depois da atividade, os jogadores ainda fizeram alguns cruzamentos. Na sequência, o grupo foi dividido em três times. Dois deles se enfrentavam em metade do campo. Apenas um goleiro era utilizado. A outra equipe apenas esperava.

Todos participaram da movimentação. O Brasil realiza mais três treinos até estrear na Copa na próxima terça-feira, diante da Coreia do Norte, no estádio Ellis Park, em Johanesburgo. O jogo começa às 15h30 (de Brasília) e vale pelo grupo G.

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná