sábado, 15 de janeiro de 2011

Mortes na região serrana do Rio chegam a 552



Prefeitura de Nova Friburgo diz que ainda há muitos corpos sob escombros; moradores agora sofrem com arrastão e furtos

Por: Redação da Rede Brasil Atual

Equipes de resgate trabalham nas áreas atingidas pelas fortes chuvas que assolaram a região serrana do estado do Rio de Janeiro (Foto: Valter Campanato/ABr)

São Paulo – O número de mortos em consequência da chuva na região serrana do Rio de Janeiro chegava a 538 até as 17h desta sexta-feira (14). Em Teresópolis, são 228 mortos, com outros 246 em Nova Friburgo e 41 em Petrópolis, quatro em São José do Vale do Rio Preto e 19 em Sumidouro. O número de desabrigados e desalojados chega a 5 mil.

Após as chuvas, os moradores enfrentam saques em algumas das regiões afetadas pelos temporais. No centro de Teresópolis, vários comerciante da região começaram a fechar as portas dos estabelecimentos com medo de novos furtos.

Nove rodovias estaduais continuam interditadas e três funcionam parcialmente. As informações são do Departamento de Estradas de Rodagem do Rio (DER-RJ), que divulgou um novo balanço sobre a situação das rodovias estaduais afetadas pelas chuvas.

Sob escombros

O secretário municipal de Comunicação, David Massena, disse que ainda há “muitos corpos” sob escombros na cidade, já que os bombeiros ainda trabalham no resgate das vítimas e sequer chegaram a alguns pontos isolados do município.

“A gente sabe que tem muito corpo ainda. Mas estamos priorizando neste momento o resgate de sobreviventes e torcendo para parar de chover. Ainda há bairros isolados, como Campo do Coelho, Vargem Alta, Colonial 61, Toledo. Outros estão com difícil acesso e a gente chega na medida do possível”, disse.

Segundo ele, a prefeitura já montou quatro abrigos para receber pessoas que perderam suas casas e não têm onde ficar. Além disso, igrejas que não se localizam em área de risco receberam um pedido da prefeitura para receber desabrigados.

Hospitais de campanha

Não foi só o Corpo de Fuzileiros Navais que inaugurou nesta sexta-feira (14) um hospital de campanha em Nova Friburgo. Um hospital provisório do Corpo de Bombeiros também começou a funcionar na cidade. O único hospital público de Nova Friburgo, o Hospital Municipal Raul Sertã, não consegue dar conta do grande número de feridos.

A unidade montada pelos bombeiros tem médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem e está funcionando na Praça Demerval Barbosa Moreira, bem no centro da cidade. Em uma escola em frente ao hospital de campanha, foi instalado, de forma improvisada, o Instituto Médico Legal. Muita gente ainda se concentra em frente ao necrotério em busca de informações sobre desaparecidos. Segundo a prefeitura de Nova Friburgo, os mortos já começaram a ser sepultados.

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná