fulinaíma

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

paisagem



esta paisagem sinistra
me instiga ao tapa no poema
não conheço o dia de ontem
desejo filmes que nunca vi
universos que ainda não toquei
a menina na outra janela
da casa de hilda hilst
ana beatriz não mora mais aqui
a cidade cicatriza suas feridas
com a saliva dos mortos
eu quero a língua dos vivos
arrisco a palavra risco
como se fosse meus olhos
entre seus dedos de tintas
e aquela paisagem de cima
fosse apenas bem-te-vi


arturgomes

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná