quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

1º Festival Nacional de Cinema do IFF

 

Regulamento e Ficha de Inscrição aqui: 


1

eu quebrado por você sou estilhaços no lago púrpura
lá entre nós e calos, sou esta enxurrada que invade
eu/ aquele que vem com faunos de flautas e flechas
sou o mesmo wilmar silva de mil diamantes nos olhos
e mesmo que haja asas de arribação na mira da boca:
o que faço com esta língua  na mina de sangue/
vem agora um ouriço com vestígios de godiva,
eu/ sou este cavalo com escamas e crinas
e cascalho para cavalgar um corpo distante/
mais que esta noite com centelhas de sêmens
que nascem entre meus dedos de sonhos/ eu

2

/eu que venho com um ramalhete de espinhos na carne
derramo lâminas e facas nos olhos dos pés,
ainda sim/ serro um pássaro/ de asas nos braços
coiote eu/ hiena nasce de um rio sem margem,
piscoso envenenado de tanto mergulhar na terra
eu perdido no escuro da madrugada atrás de você
um ermo eu: uma ave ferida  no ermo eu:
apenas um caçador alcança a lontra no dorso
sou eu este que em armado de flechas e dardos/
para um flecha presa no umbigo a minha língua
para um dardo derretido na virilha a boca de beijos

3

esta boca de onde nascem feros e falos/ e lábios
que cortam os ramos da cintura, púbis, pênis,
mais que lançar minhas coxas e meu pescoço/ sonho
caçar mulas que habitam pântanos nas orelhas
para dizer um potro de pedra mais que medra
é todo campo que rumina nos campos do abandono:
longe m lobo eu no escuro/ um lobo eu faminto
distante, mais distante que a distância de nós,
mesmo com um rio com mil poços e mil peixes
sou este que brame no desespero de cigarra
um grilo com aquele cricri e depois/ para

wilmar silva
in estilhaços no largo púrpura

TV Fulinaíma

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná