fulinaíma

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Gustavo Pllycarpo no Sarau Baião de Dois - 10ª Edição


Gustavo Pollycarpo
no Sarau Baião de Dois - 10ª Edição
Dia 30 de Maio - 19h - Espaço Cultural Fulinaíma
SINASEFE - Rua Álvaro Tâmega, 132 - Campos dos Goytacazes-RJ

TIME (Roger Waters... Pink Floyd)
Versão Gustavo Polycarpo

Tanto não sei
Meu tempo estourou dentro d’água
Tanto não sei
Se girino, macaco ou adão
Me batizei
Com a guitarra na porta da rua
Quando entrei
Badalava uma hora de nãos
Curto voo Largo a história
Passa tempo num desdém
Um pé na estrada Luz afora
Em solo vário muito além
Estica a linha agora
A ver mais lá adiante
Um trinado a ecoar
A vida a vez a voz
Escoar gota a gota
Ir-me ao início ao contrário
Interrogar junto aos deuses
Se mistério ou juízo revés
A idade é limiar
No meu trajeto espacial
Tudo é atemporal
E a dizer sim
Onde possa ir.
Como antes a homenagem era ao Castro Alves
Mando também uma música sobre poema dele.

O CORAÇÃO
Poema de Castro Alves (1847-1871)
Música de Gustavo Polycarpo
16.04.2015

O Coração é o colibri dourado
Das veigas puras do jardim do céu.
Um – tem o mel da granadilha agreste,
Bebe os perfumes, que a bonina deu.
O outro – voa em mais virentes balças,
Pousa de um riso na rubente flor.
Vive do mel – a que se chama – crenças,
Vive do aroma – que se diz – amor.

Coraçãomente.
Gustavo Polycarpo

Nenhum comentário:

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Quem sou eu

Minha foto
meu coração marçal tupã sangra tupi e rock and roll meu sangue tupiniquim em corpo tupinambá samba jongo maculelê maracatu boi bumbá a veia de curumim é coca cola e guaraná